sicnot

Perfil

Massacre em Orlando

Massacre em Orlando

Massacre em Orlando

Lisboa condena ataque em Orlando e manifesta repúdio por homofobia

A Câmara de Lisboa aprovou hoje, por unanimidade, um voto de pesar pelas vítimas mortais do ataque numa discoteca gay em Orlando, nos Estados Unidos da América, e mostrou "repúdio absoluto" por crimes de homofobia.

© JAMES LAWLER DUGGAN / Reuters

"A Câmara Municipal de Lisboa manifesta o seu profundo pesar pelas vítimas do recente atentado de Orlando, dirigindo as sentidas condolências aos familiares, amigos, à cidade de Orlando e ao povo americano", lê-se no documento aprovado em reunião camarária privada.

Através deste voto de pesar, a que a agência Lusa teve acesso, o município da capital portuguesa "manifesta também o seu repúdio absoluto pela natureza do crime: a homofobia".

"Os crimes de ódio contra homossexuais são crimes contra a liberdade e a igualdade. São crimes contra todos os que fazem destes valores os pilares da sociedade livre e democrática", salienta o documento.

Na madrugada do passado domingo, um homem identificado como Omar Mateen, cidadão norte-americano de origem afegã, entrou na discoteca Pulse, em Orlando, na Florida, e abriu fogo contra os clientes, causando 49 mortos e 53 feridos.

O movimento extremista Daesh reclamou a iniciativa do tiroteio, dizendo numa informação transmitida pela rádio que foi realizado por "um dos soldados do califado".

O FBI está a investigar o caso como um ato de terrorismo.

O ataque foi considerado o pior nos Estados Unidos desde o 11 de setembro de 2001.

Lusa

  • Cinco anos depois do incêndio na Serra do Caldeirão
    5:24
  • Destaques económicos que marcaram a semana
    2:03

    Economia

    A semana ficou marcada pela tragédia provocada pelos incêndios no centro do país. No entanto importa olhar para o que se passou noutras áreas e fazer um resumo das notícias relacionadas com a economia. 

  • Martin Schulz ataca Merkel a três meses das legislativas

    Mundo

    O social-democrata alemão Martin Schulz passou este domingo à ofensiva, a três meses das eleições legislativas, ao acusar Angela Merkel de "arrogância" e de sabotar a "democracia", quando as sondagens apontam para uma larga vantagem da chanceler da Alemanha.

  • Martha, a cadela mais feia do mundo
    0:42

    Mundo

    A cadela Martha, de raça mastim napolitano ficou em primeiro lugar na edição anual do concurso que elege os cães mais feios do mundo. A cadela tem três anos, pesa 57 quilos e foi resgatada pela dona quando estava praticamente cega. Acabou por recuperar a visão depois de várias operações. Martha e a dona receberam um prémio de 1.500 dólares e uma viagem a Nova Iorque para marcarem presença em programas de televisão.