sicnot

Perfil

Massacre em Orlando

Massacre em Orlando

Massacre em Orlando

Lisboa condena ataque em Orlando e manifesta repúdio por homofobia

A Câmara de Lisboa aprovou hoje, por unanimidade, um voto de pesar pelas vítimas mortais do ataque numa discoteca gay em Orlando, nos Estados Unidos da América, e mostrou "repúdio absoluto" por crimes de homofobia.

© JAMES LAWLER DUGGAN / Reuters

"A Câmara Municipal de Lisboa manifesta o seu profundo pesar pelas vítimas do recente atentado de Orlando, dirigindo as sentidas condolências aos familiares, amigos, à cidade de Orlando e ao povo americano", lê-se no documento aprovado em reunião camarária privada.

Através deste voto de pesar, a que a agência Lusa teve acesso, o município da capital portuguesa "manifesta também o seu repúdio absoluto pela natureza do crime: a homofobia".

"Os crimes de ódio contra homossexuais são crimes contra a liberdade e a igualdade. São crimes contra todos os que fazem destes valores os pilares da sociedade livre e democrática", salienta o documento.

Na madrugada do passado domingo, um homem identificado como Omar Mateen, cidadão norte-americano de origem afegã, entrou na discoteca Pulse, em Orlando, na Florida, e abriu fogo contra os clientes, causando 49 mortos e 53 feridos.

O movimento extremista Daesh reclamou a iniciativa do tiroteio, dizendo numa informação transmitida pela rádio que foi realizado por "um dos soldados do califado".

O FBI está a investigar o caso como um ato de terrorismo.

O ataque foi considerado o pior nos Estados Unidos desde o 11 de setembro de 2001.

Lusa

  • Líderes europeus unidos para iniciar saída do Reino Unido
    2:08
  • 100 dias de Trump em 04'30''
    4:33

    Pequenas grandes histórias

    Donald Trump tomou posse como 45º Presidente dos EUA dia 20 de janeiro de 2017, faz este sábado, 100 dias. Prometeu grandes mudanças, mas os planos acabaram por chocar de frente com a realidade e a burocracia de Washington, como foi o caso do Obamacare. Foi a primeira ordem executiva que assinou, no dia em que tomou posse, mas a revogação está longe de acontecer.

  • Marcelo recebido por multidão na Ovibeja
    2:52