sicnot

Perfil

Massacre em Orlando

Massacre em Orlando

Massacre em Orlando

Mulher do atirador de Orlando pode ser acusada por cumplicidade

A mulher do atirador que matou 49 pessoas num bar gay em Orlando (EUA) poderá ser acusada por ligação ao tiroteio. De acordo com fontes citadas pela Fox News e pela Reuters, Noor Salman conhecia os planos do marido para o ataque - o mais mortal na história dos EUA.

Omar Mateen

Omar Mateen

ap

Segundo a Reuters, foi convocado um júri federal que poderá acusar a mulher de Omar Mateen.

A FoxNews.com, citando uma fonte do FBI, avança que o Ministério Público vai indiciar Salman como cúmplice de 49 acusações de assassinato e 53 tentativas de homicídio, além de não ter avisado a polícia sobre o ataque e ter mentido a agentes federais.

"Parece que ela tinha algum conhecimento do que estava a acontecer", disse o senador norte-americano Angus King, membro do Comité dos Serviços Secretos do Senado, que recebeu informações sobre o ataque na terça-feira.

Mateen, que foi morto a tiros pela polícia depois de um impasse de três horas na manhã de domingo, ligou para a polícia durante o seu ataque para jurar lealdade a vários grupos militantes islâmicos.

  • Turistas chegam a esperar 2 horas no controlo de passaporte do Aeroporto de Lisboa
    2:35

    País

    Chegar ao Aeroporto de Lisboa pode ser uma dor de cabeça para centenas de passageiros. A espera para o controlo de passaporte chegou a ultrapassar as duas horas nos meses de fevereiro e março. Manuela Niza, do Sindicato dos Funcionários do Serviços de Estrangeiros e Fronteiras, diz que têm sido contratados inspetores que depois são desviados para outros serviços.

  • Hasta pública de madeira ardida rendeu 2,85 milhões de euros

    País

    Mais de meia centena de lotes de madeira ardida proveniente de matas nacionais e perímetros florestais geridos pelo Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) foram esta quinta-feira vendidos por 2,85 milhões de euros, numa hasta pública em Viseu.

  • "Dinheiro gasto em contentores dava para construir outro hospital" no Porto
    1:40

    País

    A bastonária dos Enfermeiros pede uma investigação aos contratos de contentores no Hospital de São João, no Porto. Ana Rita Cavaco diz que os "milhares de euros" já gastos na contratação e manutenção dos contentores da Pediatria e outros serviços do centro Hospitalar de São João davam para construir um novo hospital. E levanta ainda a suspeita sobre a empresa contratada.