sicnot

Perfil

Mercado de transferências

Mercado de transferências

Mercado de transferências

Belenenses congratula-se com transferência de Edgar Ié para o Lille

JOSE COELHO

O presidente da SAD do Belenenses congratulou-se esta quarta-feira, em declarações à Lusa, com a transferência do futebolista Edgar Ié para o Lille e revelou que os azuis vão receber três milhões de euros (ME) pela transação.

Rui Pedro Soares adiantou que o emblema francês pagou 5,5 ME no total, com o clube de Belém a ter direito a pouco mais de três milhões de euros (pode receber ainda 206 mil euros por objetivos e fica com 10 por cento nas mais-valias numa possível transferência futura).

O restante será repartido pelo Villarreal, anterior clube do internacional sub-21 luso, e pelo empresário que intermediou o negócio.

O líder da SAD do Belenenses considerou que a transferência de Edgar Ié, que representou Portugal no último Europeu de sub-21, é o resultado de "uma valorização extraordinária de um grande jogador", que chegou ao Restelo em janeiro deste ano.

"Foi-nos aconselhado pelo Rui Jorge [treinador da seleção portuguesa de sub-21 e antigo treinador dos azuis], a quem tenho de agradecer. Apostámos no Edgar Ié e foi uma aposta muito feliz", referiu à agência Lusa.

Rui Pedro Soares confirmou que esta é a "maior transferência de sempre" do Belenenses e admitiu que a saída do defesa "era inevitável", tendo em conta que "houve sete clubes que manifestaram interesse concreto", entre os quais "clubes alemães e um outro francês".

"O Edgar Ié pediu-nos para aceitarmos a proposta do Lille, no domingo. Era essa a sua vontade e tudo se conjugou. Esta foi a proposta mais alta. Temos uma situação financeira estável e não estávamos pressionados por questões de tesouraria", disse.

O presidente da SAD afirmou que o valor recebido será utilizado "para investir na equipa e outra parte servirá para amortizar o passivo", o qual poderá ser eliminado antes do prazo previsto pela administração da sociedade anónima.

"Quando entrámos, tínhamos um passivo de 10 ME e propusemos eliminá-lo em sete anos, ou seja em fevereiro de 2020. Esta venda permite-nos confiar que vamos conseguir cumprir mais este objetivo e até o poderemos antecipar", assumiu.

Rui Pedro Soares revelou ainda que vão chegar mais "quatro jogadores" ao plantel comandado por Domingos Paciência, entre os quais "um central e um ponta-de-lança", ao mesmo tempo que confirmou que Rodrigo Defendi, hoje veiculado na impressa como estando a caminho do Restelo, faz parte de "uma lista com cinco nomes de defesas-centrais".

Lusa

  • "Só numa ditadura é possível tentar esconder o número de vítimas"
    0:51

    Tragédia em Pedrógão Grande

    O primeiro-ministro diz que é "lamentável" a tentativa de aproveitamento político à volta dos incêndios. António Costa esteve esta quarta-feira à tarde na Autoridade Nacional de Proteção Civil e, no final do briefing, disse que é preciso confiança nas instituições do Estado. O primeiro-ministro deixou ainda muitas críticas à oposição no caso da lista de vítimas de Pedrógão Grande.

  • Sociedade de Pneumologia recomenda cuidados com calor e incêndios

    País

    A Sociedade Portuguesa de Pneumologia (SPP) alertou esta quarta-feira para os riscos respiratórios decorrentes dos incêndios e temperaturas elevadas, sobretudo para quem sofre de doenças crónicas, propondo medidas preventivas e recordando o aumento de mortalidade associado ao calor.

  • E os 10 mais ricos de Portugal são...

    Economia

    A família Amorim lidera a lista dos mais ricos do país, com uma fortuna avaliada em 3840 milhões de euros. Em segundo lugar surge Alexandre Soares dos Santos com 2532 milhões de euros. A família Guimarães de Mello ainda entra para o top 3, com um valor de 1471 milhões de euros. A lista foi elaborada pela revista EXAME, que conclui que os ricos estão ainda mais ricos, pela quarta vez consecutiva.

    Bárbara Ferreira

  • "Estou grávida! Estou a morrer!"
    1:14
  • Mulher vive sozinha numa ilha há 40 anos

    Mundo

    Zoe Lucas é a única pessoa a viver numa ilha canadiana, no norte do Atlântico. Nas últimas quatro décadas, a mulher de 67 tem partilhado a ilha Sable com cerca de 400 cavalos selvagens e 350 espécies de pássaros.