sicnot

Perfil

Mercado de transferências

Mercado de transferências

Mercado de transferências

Leipzig contrata avançado francês Augustin ao Paris Saint-Germain

Jeff Haynes

O Leipzig contratou o avançado francês Jean-Kévin Augustin, de 20 anos, ao Paris Saint-Germain, anunciou esta quinta-feira o vice-campeão alemão de futebol.

O francês, que alinhou em 13 jogos na última temporada (um golo), mudou-se para o clube alemão por uma verba a rondar os 13 milhões de euros, segundo a imprensa alemã, assinando um contrato válido para as próximas cinco temporadas.

Augustin, que venceu o Europeu sub-19 de 2016, estreou-se pelos parisienses em 2014/15, antes de cumprir 17 jogos (um golo) em 2015/16.

O avançado é a sexta contratação do clube PARA 2017/18, depois do português Bruma (Galatasaray), do suíço Yvon Mvogo (Young Boys), do alemão Philipp Koehn (Estugarda), do francês Ibrahima Konaté (Sochaux) e do austríaco Konrad Laimer (Salzburgo).

Lusa

  • Atropelamento em Copacabana fere 15 e mata bebé de 18 meses
    1:13

    Mundo

    Pelo menos uma pessoa morreu e 15 ficaram feridas num atropelamento na praia de Copacabana, no Rio de Janeiro, no Brasil. O condutor, um homem de 41 anos, diz ter perdido o controlo do carro, invadiu a calçada, percorreu 15 metros e só parou no areal de uma das zonas mais turísticas do Brasil. A polícia militar confirmou, entretanto, em comunicado que não há qualquer indício de que se tenha tratado de um ataque terrorista e avançou que o condutor sofreu um ataque de epilepsia.

  • A casa dos horrores
    7:57
  • PGR e presidente do Supremo deixam recado à ministra da Justiça
    2:45
  • Rui Rio tem sentido "alguma turbulência" no PSD
    2:01

    País

    Rui Rio e Pedro Passos Coelho tiveram esta quinta-feira a primeira reunião, desde que foi eleito o novo líder do PSD. À saída, Passos Coelho desejou que esta transição decorra com naturalidade. Já Rui Rio disse que tem sentido alguma turbulência no partido.

  • Sindicatos rejeitam fim das baixas médicas até três dias
    2:02

    País

    A CGTP quer levar o tema das baixas médicas à Concertação Social, já a UGT diz que há outras matérias prioritárias. Ainda assim as duas centrais sindicais lembram que a não justificação de faltas pode dar origem a um despedimento por justa causa. Esta quinta-feira o bastonário da Ordem dos Médicos propôs ao Governo que acabe com as baixas de curta duração, até três dias.

  • Papa interrompe percurso no Chile para ajudar polícia
    0:21
  • "Mundo à Vista" no Gana
    7:38