sicnot

Perfil

Mercado de transferências

Mercado de transferências

Mercado de transferências

Arsenal contrata Aubameyang ao Dortmund por valor recorde

O futebolista internacional gabonês Pierre-Emerick Aubameyang transferiu-se do Borussia Dortmund para o Arsenal, por um valor que representa um novo recorde para os londrinos, anunciaram esta quarta-feira os dois clubes nos sites oficiais na Internet.

O Arsenal informou que o avançado, de 28 anos, assinou um "contrato de longa duração", cujo período não indicou, por um "valor recorde para o clube", que também não especificou, ainda que a comunicação social britânica fale em 56 milhões de libras (63,6 milhões de euros).

"'Auba' é um dos mais conceituados avançados do mundo. Marcou 98 golos em 144 jogos no campeonato alemão, pelo Dortmund, e participou em 172 golos em 213 jogos em todas as competições pelo seu antigo clube", refere o Arsenal.

Os 'gunners' lembraram que Aubameyang tornou-se, em 2015, o primeiro jogador gabonês a conquistar o troféu de melhor futebolista africano do ano, assumindo-se ainda como o melhor marcador de sempre da seleção do seu país.

Aubameyang, que chegou a Dortmund em 2013, tendo marcado um total de 141 golos em 213 partidas pelo clube alemão, é o segundo reforço do Arsenal na reabertura de mercado de transferências, depois do arménio Henrikh Mkhitaryan, contratado ao Manchester United.

Lusa

  • Sete dos 23 arguidos do caso da Academia de Alcochete já têm cadastro
    1:59

    Crise no Sporting

    Sete dos 23 arguidos do caso da Academia de Alcochete já foram condenados por 22 crimes que cometeram no passado, mas nunca nenhum deles cumpriu pena de prisão ou prisão domiciliária. O juiz decretou a prisão preventiva na sequência das agressões à equipa do Sporting por entender que se tratou de um comportamento chocante, terrorista e a perversão do espírito desportivo.

  • Está a pensar ir à praia? Não se esqueça do guarda-chuva
    0:43
  • Cabazes solidários oferecidos pelo Governo encontrados no lixo
    0:57
  • EUA expulsa dois diplomatas venezuelanos e dá-lhes 48 horas para deixarem o país

    Mundo

    Os Estados Unidos anunciaram, na quarta-feira, a expulsão de dois diplomatas venezuelanos, aos quais deu um prazo de 48 horas para sairem do país. A decisão é a resposta ao anúncio de Presidente da Venezuela de expulsar o encarregado de negócios e o chefe da secção política da embaixada dos Estados Unidos em Caracas, Todd Robinson e Brian Naranjo, respetivamente.