sicnot

Perfil

Orçamento do Estado 2018

Confederação do Comércio quer redução de IRC e PEC

Confederação do Comércio quer redução de IRC e PEC

A Confederação do Comércio e Serviços de Portugal (CCP) defendeu junto do Presidente da República a redução do IRC, tal como a CIP já o tinha hoje feito.No final da audiência em Belém, João Vieira Lopes disse que apresentou um conjunto de propostas para aliviar as dificuldades de capital das empresas.

"Temos um conjunto de propostas que levam a que tudo sejam Pagamentos Especiais por Conta ou outros pagamentos por conta que, na prática, são empréstimos forçados ao Estado, sejam fortemente diminuídos", disse o responsável aos jornalistas no Palácio de Belém, em Lisboa.

Falando depois de uma audiência com o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, sobre o OE2018, João Vieira Lopes salientou que "as empresas têm dificuldades de capital e de tesouraria", pelo que este orçamento deve criar um panorama fiscal "mais favorável para agilizar o funcionamento" das companhias.

Outra das "três grandes preocupações" hoje apresentadas ao chefe de Estado refere-se ao Imposto Sobre o Rendimento das Pessoas Coletivas (IRC).

"Nós pensamos que deveria continuar o movimento de baixa do IRC, mesmo que a um ritmo mais simbólico do que já foi feito no passado", sustentou o presidente da CCP.

Em alternativa, sugeriu que o Governo encontre "fórmulas de atenuar esse tipo de pressão sobre as empresas, podendo ou não haver escalões, em particular tudo o que seja as chamadas tributações autónomas, que são aqueles custos das empresas que não são considerados e sobre os quais incide IRC".

João Vieira Lopes falou num "conjunto de procedimentos que existem de responsabilidades de execução de tarefas para o Fisco, por parte das empresas, assim como também algumas legislações excessivamente radicais quanto às responsabilidades dos gestores".

O responsável lamentou que "hoje em dia um gestor possa ver os seus bens apreendidos por questões que se passaram há dezenas de anos e sobre as quais não têm responsabilidade".

"Gostaríamos de simplificar um conjunto de procedimentos para que, hoje em dia, ser gerente de uma empresa, não seja uma profissão de alto risco", reforçou.

Marcelo Rebelo de Sousa começou hoje a receber os parceiros económicos e sociais sobre o Orçamento do Estado para 2018, depois de ter ouvido os sete partidos com assento parlamentar.

Com Lusa

  • "Cada drama, cada problema, cada testemunho, impressiona muito"
    1:55
  • Clínica veterinária em Tondela recebeu dezenas de animais feridos nos fogos
    2:57
  • Temperaturas sobem até ao final do mês
    1:09

    País

    O tempo não dá tréguas e, até ao final do mês, as temperaturas vão atingir valores acima do normal para esta época do ano. As temperaturas máximas vão subir entre os 25 e os 32 graus. O risco de incêndio aumenta a partir desta segunda-feira em todo o país e os meios aéreos, viaturas, operacionais e equipas de patrulha vão ser reforçados.

  • A história por detrás da fotografia que correu (e impressionou) o Mundo

    Mundo

    Depois dos incêndios da semana passada na Galiza, começou a circular na internet e nas redes sociais a imagem de uma cadela que alegadamente levava a sua cria carbonizada na boca. Contudo, a cadela é na verdade macho e chama-se Jacki. Esta é a história do cão que passou os dias após os fogos a recolher animais mortos para os enterrar num campo perto de uma igreja, em Coruxo, Vigo.

    SIC

  • Quando o cão de Macron fez chichi no gabinete do Presidente francês
    0:31
  • 245 saltam de ponte de 30m no Brasil para Recorde do Guiness
    1:56
  • Antigos presidentes dos EUA angariam 26 milhões para vítimas dos furacões
    0:58

    Mundo

    Os cinco antigos presidentes dos Estados Unidos da América ainda vivos juntaram-se para ajudar as vítimas dos furacões. Bill Clinton e Barack Obama lembraram as vítimas dos furacões e elogiaram o espírito solidário dos norte-americanos. Os antigos presidentes norte-americanos lançaram o apelo no início do mês passado e já conseguiram angariar cerca de 26 milhões de euros.