Orçamento do Estado 2018

António Costa desvaloriza divergências com a esquerda

António Costa desvaloriza divergências com a esquerda

O Governo reúne-se esta tarde com os partidos para apresentar as linhas gerais do Orçamento para 2018. Durante a manhã, o Executivo reuniu-se num conselho de ministros extraordinário. No entanto, o documento ainda não está fechado. António Costa, que não participou na reunião, desvaloriza as divergências com os parceiros de esquerda e confia na aprovação. O Orçamento é aprovado esta quinta-feira e será entregue no Parlamento na sexta-feira.

  • Conselho de Ministros extraordinário para análise do OE2018
    4:08

    Orçamento do Estado 2018

    O Governo vai apresentar esta tarde aos partidos com representação parlamentar as linhas gerais da proposta de Orçamento do Estado para 2018. Proposta que será depois aprovada em Conselho de Ministros, previsivelmente amanhã, sendo entregue formalmente na Assembleia da República na sexta-feira. Esta manhã, realiza-se também uma reunião extraordinário do Executivo para análise do Orçamento e das Grandes Opções do Plano, como nos explica a jornalista Joana Nabais, em reportagem na presidência do Conselho de Ministros.

  • UGT concorda com linhas gerais do próximo Orçamento do Estado
    0:43

    Orçamento do Estado 2018

    A ronda de reuniões entre o Presidente da República e os partidos políticos e parceiros sociais,antes da entrega do próximo Orçamento do Estado, terminou esta segunda-feira. A UGT foi a última central sindical a ser recebida por Marcelo Rebelo de Sousa. O encontro decorreu ao final da tarde desta segunda-feira. O aumento do salário mínimo nacional e o descongelamento das carreiras da função pública em 2018 foram alguns dos temas da reunião. À saída, o líder do UGT, Carlos Silva, fez saber que concorda com as linhas gerais do próximo Orçamento do Estado, mas garantiu que vai continuar a pressionar o Governo. Carlos Silva diz, no entanto, que a UGT vai estar ao lado da Frente Comum greve geral da função pública, agendada para o próximo dia 27 de outubro.

  • "Eu disse 'seria' quando queria dizer 'não seria'"
    1:34
  • "Não deveria ter aceitado jogar naquela final"
    1:40

    Desporto

    Jorge Jesus abordou os incidentes de Alcochete e da final da Taça de Portugal, pela primeira vez. Em entrevista à Bola TV, o treinador português, agora no Al Hilal da Arábia Saudita, falou do medo que viveu naqueles momentos. Jorge Jesus disse também que não fecha a porta a nenhum clube em Portugal.

  • Santana diz que a concorrência é livre
    0:52

    País

    Santana Lopes sublinha que quer causar o menor dano possível ao PSD com a criação de um novo partido. O antigo primeiro-ministro diz no entanto que, apesar disso, a concorrência é livre. Isto depois de um estudo feito pela Eurosondagem mostrar que 4,8% dos inquiridos votaria num novo partido de Santana Lopes. O político diz que o número é inspirador, mas não adianta certezas sobre os próximos passos.

  • Marcelo volta a levantar dúvidas sobre 2.º mandato
    2:11
  • Marcelo acredita na livre circulação no espaço da CPLP
    0:45

    País

    O Presidente da República que avançar na proposta da mobilidade de cidadãos no espaço da CPLP. Na noite de terça-feira, no discurso que fez na abertura da Cimeira de Cabo Verde, Marcelo não esqueceu as mudanças no sentido da democracia e valores que se concretizaram desde a última cimeira, em Brasília, há dois anos.

  • Veleiro preso em cabos elétricos na Ria de Aveiro
    1:39

    País

    O mastro de um veleiro embateu e ficou preso num cabo elétrico. O incidente, sem consequências para a tripulação de nacionalidade dinamarquesa ocorreu, ao fim da tarde de terça-feira, na ria de Aveiro.