sicnot

Perfil

Operação e-toupeira

Benfica vai enviar provas à PGR de que o segredo de justiça foi violado há um mês

Benfica vai enviar provas à PGR de que o segredo de justiça foi violado há um mês

O Benfica vai enviar à Procuradoria-Geral da República provas de que o segredo de justiça tinha sido violado em fevereiro, com a publicação anónima de documentos internos da Polícia Judiciária na internet. De acordo com a PGR, não chegou até ao momento qualquer pedido urgente de audiência com Joana Marques Vidal.

  • "Tudo o que sei é pelos jornais"
    0:09

    Operação e-toupeira

    Luís Filipe Vieira marcou presença, esta quarta-feira, no Conselho de Presidentes, em Coimbra. À saída, o líder do Benfica abordou pela primeira vez o caso e-toupeira e reiterou que tudo o que sabe "é pelos jornais".

  • José Silva "não admitiu" ligações ao Benfica
    1:27

    Operação e-toupeira

    O advogado de José Silva confirmou esta quarta-feira que o seu cliente, detido ontem no âmbito da operação e-toupeira, é suspeito dos crimes de corrupção, violação do segredo de justiça, crime informático e crime de favorecimento pessoal. Paulo Gomes diz que o técnico informático não admitiu ter ligações ao Benfica ou a Paulo Gonçalves.

  • Benfica poderá ser o sexto arguido da operação e-toupeira
    2:57

    Operação e-toupeira

    O Ministério Público está a considerar a hipótese de constituir a SAD do Benfica como arguido na operação e-toupeira. O inquérito já tem cinco suspeitos de de corrupção, acesso ilegítimo, violação de segredo de justiça, falsidade informática e favorecimento pessoal. Em troca de pequenos favores e prendas, o assessor jurídico do Benfica teria acesso a documentos em segredo de justiça de inquéritos onde o Benfica e os grandes do futebol eram visados.

  • E vão quatro de Ronaldo
    1:58
  • "Ronaldos nascem na Rússia como cogumelos"
    1:49
  • Lançamento de balões no São João do Porto em risco

    País

    Lançar balões nas festas do São João do Porto pode não ser possível este ano, tudo irá depender das condições atmosféricas. A Secretaria de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural admitiu, esta quarta-feira, que está a acompanhar a situação mas que ainda nada está decidido.