sicnot

Perfil

Operação Fizz

Cândida Almeida ouvida hoje no processo Operação Fizz

(Lusa/Arquivo)

Cândida Almeida, ex-diretora do DCIAP, é hoje ouvida no processo da Operação Fizz. É a primeira testemunha a ser ouvida no processo que julga crimes económico-financeiros.

Altuamente a exercer funções de procuradora-geral adjunta no Supremo Tribunal de Justiça, Cândida Almeida é a primeira a ser ouvida, como testemunha da acusação e da defesa de Orlando Figueira.

Para esta tarde estão previstas as audições do procurador do DCIAP Vitor Magalhães e de Vítor José Barosa Carvalho.

Os principais arguidos da Operação Fizz são Orlando Figueira, o ex-procurador do DCIAP, e Manuel Vicente, ex-vice-presidente de Angola, cujo processo foi separado.

Em causa está o recebimento de contrapartidas por parte do magistrado do Ministério Público Orlando Figueira, suspeito de favorecer interesses de terceiros, em dois processos.

  • Dois jovens atropelados mortalmente no concelho de Montemor-o-Velho
    2:20
  • Presidente de "O Sonho" suspeito de peculato e fraude
    2:26

    País

    O presidente das três instituições de solidariedade social de Setúbal - incluindo "O Sonho" -, que na sexta-feira foram alvo de buscas, foi constituído arguido. Florival Cardoso é, por enquanto, o único suspeito de peculato e fraude na obtenção de subsídios para as instituições.

  • Manifestação contra mina de urânio junta milhares em Salamanca
    1:39
  • Assalto a Tancos e roubo de armas da PSP podem estar relacionados
    1:24

    País

    O assalto a Tancos e o roubo de armas da PSP, três recuperadas na semana passada, podem estar relacionados. O semanário Expresso avançou este sábado que há suspeitos de terem participado nos dois assaltos e o grupo, ou parte dele, atua principalmente do Algarve, com possíveis ligações a outras organizações espalhadas pelo país ou até transacionais.

  • Cessar-fogo de 30 dias na Síria
    2:07