sicnot

Perfil

OE 2016

OE 2016

Orçamento do Estado 2016

Previsões do FMI baseiam-se em números antigos, defende Governo

O Ministério das Finanças sublinha que as previsões do Fundo Monetário Internacional hoje divulgadas não refletem as negociações dos últimos dias entre o governo português e a Comissão Europeia. O FMI diz que Portugal não tem margem para aliviar as medidas de austerridade e prevê um défice de 3,2% para este ano.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Jose Manuel Ribeiro / Reuters

"O referido comunicado não reflete os desenvolvimentos negociais ocorridos no âmbito das consultas técnicas entre as autoridades portuguesas e os serviços da Comissão Europeia no que respeita ao esboço de Orçamento do Estado de 2016", esclareceu hoje o Ministério de Mário Centeno.

No mesmo comunicado, o Ministério das Finanças realçou que "o FMI não participou nas consultas técnicas mantidas entre Portugal e a Comissão Europeia sobre esta matéria".

O FMI voltou hoje a referir que o "enfraquecimento do ímpeto reformista no futuro poderá diminuir as perspetivas de crescimento e emprego", reiterando que os aumentos do salário mínimo podem dificultar o acesso ao emprego dos trabalhadores menos qualificados.

O Fundo publicou hoje o seu comunicado a dar conta do fim da terceira avaliação pós-programa de resgate a Portugal, que terminou na quarta-feira e que juntou novamente em Lisboa e durante uma semana os técnicos do FMI, da Comissão Europeia e do Banco Central Europeu.

Esta avaliação pós-programa - realizada entre 27 de janeiro e 03 de fevereiro - será a primeira desde que o novo Governo liderado por António Costa, que começou já a reverter algumas medidas de austeridade implementadas durante o período do resgate, tomou posse.

Última atualização às 11:24

Com Lusa

  • Primeiro-ministro hoje na cidade da Praia 

    País

    O primeiro-ministro, António Costa, está hoje em Cabo Verde para a a IV cimeira bilateral entre Portugal e aquele país africano, aproveitando a passagem pela cidade da Praia para inaugurar a escola portuguesa.

  • Deputados britânicos debatem hoje petição que desvaloriza visita de Donald Trump

    Mundo

    Os deputados britânicos debatem hoje uma petição que reclama que a futura visita de Estado do Presidente norte-americano, Donald Trump, seja reduzida a uma visita oficial, enquanto dezenas de milhares de pessoas se manifestam sobre o mesmo assunto. Dezenas de milhares de pessoas são esperadas hoje nas ruas de várias cidades do Reino Unido, em protestos organizados para coincidir com a discussão no parlamento (na Câmara dos Comuns) de uma petição 'online' que já tem quase dois milhões de subscritores.

  • Portugal sem resposta de Moçambique sobre português desaparecido em Maputo
    1:25

    País

    Portugal tem tentado, sem sucesso, obter respostas das autoridades moçambicanas sobre o rapto de um empresário português há sete meses. De acordo com a notícia avançada este domingo pelo jornal Público, uma carta enviada há duas semanas pelo Presidente da República ao homólogo moçambicano não teve resposta. O Governo de Moçambique tem ignorado pedidos de informação das autoridades portuguesas.

  • Matteo Renzi demite-se da liderança do Partido Democrático

    Mundo

    O antigo primeiro-ministro italiano Matteo Renzi demitiu-se hoje da liderança do Partido Democrata (PD), uma decisão que faz parte de uma estratégia para retomar o controlo da formação de centro-esquerda, onde uma minoria mais à esquerda ameaça cindir-se.