sicnot

Perfil

OE 2016

OE 2016

Orçamento do Estado 2016

Assunção Cristas anuncia que CDS-PP vai apresentar propostas de alteração ao OE

A deputada do CDS-PP Assunção Cristas anunciou hoje no parlamento que o seu partido vai apresentar propostas de alteração ao Orçamento do Estado para 2016 (OE2016), considerando que essas propostas serão "pela moderação" e "pelo gradualismo".

SIC

A deputada e também candidata à liderança do CDS falava no encerramento do debate na generalidade do OE2016 e dirigiu-se ao primeiro-ministro, António Costa, para explicar qual a posição dos centristas.

"Somos pela prudência, pela moderação, pelo gradualismo e pela proteção dos sacrifícios dos portugueses e apresentaremos propostas que evidenciam isso mesmo", anunciou a deputada centrista.

Reiterando que "destruir é muito fácil" e que "construir é muito difícil, leva tempo e rumo certo", Assunção Cristas citou os dados mais recentes do Banco de Portugal sobre as exportações e reclamou para o anterior governo liderado por Pedro Passos Coelho, de que fez parte, a responsabilidade por este desempenho positivo das exportações.

"Foi possível porque o nosso foco foi a criação de condições para as empresas investirem e exportarem, serem competitivas e lutadoras, progredirem e ganharem mundo", afirmou a deputada, acrescentando que "o foco deste orçamento deveria ser precisamente o da criação de riqueza e não o da reposição de rendimentos sem gradualismo".

Assunção Cristas acusou o que qualificou de "o governo das esquerdas" de ter "pressa e demagogia", acabando "a aumentar impostos" e "a colocar em risco os esforços dos portugueses".

A deputada lamentou ainda que não se conheçam no orçamento medidas que gerem confiança e que criem emprego porque "pura e simplesmente elas não estão lá".

Lusa

  • Economia portuguesa a crescer
    2:26
  • Os likes dos candidatos às autárquicas no Facebook
    4:00

    Autárquicas 2017

    Se há mais de 5 milhões de portugueses no Facebook, é natural que as autárquicas também passem pela rede social mais usada no país e no mundo. A SIC apresenta-lhe os 10 candidatos cujas páginas têm mais seguidores e, para a comparação ser mais justa, os que têm mais seguidores em Portugal - porque há também quem estranhamente tenha milhares de fãs em países como Egito, Filipinas ou Vietname.

  • Embaixador do Bangladesh pede ajuda aos portugueses no caso dos rohingya

    Mundo

    O embaixador do Bangladesh em Lisboa pediu esta sexta-feira aos portugueses que ajudem a resolver o problema dos rohingya. Desde o final de agosto, mais de 400 mil pessoas desta minoria muçulmana fugiram de Myanmar, a antiga Birmânia. O Bangladesh já tinha acolhido outros 400 mil refugiados e vê-se agora a braços com esta crise migratória. Pede por isso a Portugal que pressione Myanmar para aceitar de volta e em segurança os rohingya.