sicnot

Perfil

OE 2016

OE 2016

Orçamento do Estado 2016

Redução do IVA, 35 horas e CGD podem prejudicar meta de redução do défice

A agência de rating Fitch avisa que a redução do IVA na restauração, o regresso às 35 horas na função pública e a recapitalização da Caixa Geral de Depósitos podem prejudicar a meta de redução do défice este ano.

A meados de agosto, a Fitch manteve o rating atribuído a Portugal no nível BB+, ainda considerado de lixo, com perspetiva estável, apontando riscos para a meta do Governo de reduzir o défice para 2,2% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2016, nomeadamente devido às incertezas quanto ao impacto das medidas que vão ser implementadas e o crescimento económico fraco, e previu que o défice atinja os 2,7%, acima dos 2,5% previstos por Bruxelas.

Num relatório datado de 2 de setembro, divulgado esta segunda-feira pelo Jornal de Negócios e a que a agência Lusa também teve acesso, a Fitch reiterou a preocupação com a meta de redução do défice e salientou alguns fatores de risco, apesar de considerar que a execução orçamental até julho (em contabilidade pública) aponta para "um quadro orçamental relativamente estável".

"Vários fatores, no entanto, podem complicar a performance orçamental na segunda metade de 2016 e daí para a frente", alertaram os analistas da Fitch, apontando que a redução do Imposto sobre o Valor Acrescentado (IVA) na restauração "pode ter um impacto adverso na receita indireta superior ao esperado pelo Governo" e que, "da mesma maneira, a despesa corrente pode ser pressionada pela redução das horas semanais de trabalho dos funcionários públicos".

Neste contexto, a Fitch mantém a "previsão cautelosa" de um défice de 2,7% do PIB no final deste ano, mas deixa um conselho: "Se o Governo decidir manter algumas 'almofadas orçamentais - as autoridades identificaram cativações de despesa no valor de 0,25% do PIB - então o défice pode aproximar-se da meta".

A Fitch alerta ainda para "alguma pressão" dos partidos de esquerda que apoiam o Governo no parlamento para "abrandar o ritmo da consolidação orçamental ou para impedir algumas medidas que venham a ser impostas pela Comissão Europeia".

Ainda assim, os analistas da agência de 'rating' afirmam que o "maior risco" para as contas portuguesas é "a fraqueza do setor financeiro e, principalmente, a necessidade de injetar mais capital na Caixa Geral de Depósitos (CGD)".

"Embora os fundos para recapitalizar a CGD venham do Estado, não há clareza quanto ao impacto final que essa injeção tenha no défice e nas metas exigidas por Bruxelas. É certo que a recapitalização vai afetar as necessidades de financiamento do Estado ou que pode levar a um aumento da dívida", sublinha a Fitch.

Numa entrevista publicada hoje pelo Jornal de Negócios, a presidente da Agência de Gestão de Tesouraria e da Dívida Pública (IGCP), Cristina Casalinho, assegurou que a recapitalização da Caixa não terá impacto no financiamento deste ano.

A 19 de agosto, quando anunciou que manteve o rating atribuído a Portugal, a Fitch já tinha avisado que a pressão sobre o setor financeiro pode influenciar negativamente a evolução da nota.

As instituições financeiras continuam a ressentir-se da falta de qualidade dos seus ativos, afetados pela exposição ao fraco crédito hipotecário e aumento dos créditos de cobrança duvidosa, sobretudo na carteira empresarial.

"Isto continua a ser um entrave à rentabilidade e coloca pressão sobre a posição de capital de algumas instituições como a CGD. As autoridades pretendem concluir a reestruturação do sistema em meados de 2017 (incluindo a venda de Novo Banco), mas pode haver atrasos neste calendário", sublinhou, na altura, a agência.

Lusa

  • António Costa desdramatiza recomendação da UTAO
    1:41

    Economia

    A UTAO calculou um défice de 2,7% no 1º semestre do ano e os técnicos pedem atenção ao Governo no para que a meta seja atingida. António Costa desdramatiza e insiste que Portugal vai fechar o ano com um défice abaixo dos 2,5% exigidos por Bruxelas.

  • UTAO estima défice de 2,7% no 1.º semestre

    Economia

    A UTAO estima que, no primeiro semestre deste ano, o défice orçamental se tenha situado nos 2,7% do PIB, em contas nacionais, uma "melhoria face ao período homólogo", mas alerta para "pressões orçamentais" no segundo trimestre.

  • Marcelo confiante no cumprimento do défice em 2016
    2:15

    Economia

    O Presidente da República mostrou-se confiante no cumprimento do défice em 2016, afirmando que se o cenário se mantiver como está agora, Portugal consegue alcançar o défice de 2.5% do PIB. No entanto, o líder do PSD, Pedro Passos Coelho, discorda e diz que os números de que dispõe apontam noutro sentido.

  • Marcelo lembra as consequências da demissão de Vítor Gaspar
    1:06

    Caso CGD

    O Presidente da República reitera que o assunto Caixa Geral de Depósitos está fechado. Em entrevista à TVI, Marcelo Rebelo de Sousa lembrou esta segunda-feira as consequências que a demissão de Vítor Gaspar, ministro das Finanças em 2013, provocou no sistema financeiro para justificar o facto de ter intervindo na polémica com as SMS trocadas entre Mário Centeno e António Domingues.

  • PSD e CDS admitem chamar António Costa à nova Comissão de Inquérito à CGD
    2:37

    Caso CGD

    PSD e CDS admitem chamar o primeiro-ministro à nova Comissão de Inquérito à CGD. Apesar de ser uma hipótese, a SIC sabe que os dois partidos ainda estão a definir o objeto do inquérito e, por isso, afirmam que é prematuro falar sobre eventuais audições. Seja como for, António Costa voltou esta segunda-feira a dizer que o assunto está encerrado.

  • Acha que conhece o seu país?
    27:42
  • Avioneta despenha-se em centro comercial de Melbourne

    Mundo

    Uma avioneta com cinco pessoas a bordo caiu num centro comercial perto do aeroporto de Essendon em Melbourne, capital da Austrália. Segundo a polícia do estado de Vitória tratava-se de um voo charter com destino a King Island, situada entre a parte continental da Austrália e a ilha da Tasmânia.

  • Pelo menos 18 detidos em protestos no Rio de Janeiro

    Mundo

    Pelo menos 18 pessoas foram esta segunda-feira detidas no Rio de Janeiro, Brasil, depois de confrontos com a polícia durante um protesto contra a privatização da empresa pública de saneamento, que serve o terceiro estado mais povoado do país.

  • O momento em que Kim Jong-nam terá sido envenenado
    1:21

    Mundo

    A investigação ao homicídio do meio-irmão do líder da Coreia do Norte no aeroporto da capital da Malásia está a provocar uma crise diplomática entre os dois países. Esta segunda-feira, um canal de televisão japonês divulgou imagens das câmaras de vigilância do aeroporto que alegadamente captam o momento em que Kim Jong-nam terá sido envenenado.

  • O atentado na Suécia inventado por Donald Trump
    2:12
  • Os ensaios para a maior festa do ano
    1:16

    Mundo

    Em contagem decrescente para o Carnaval, no Rio de Janeiro, já começaram os ensaios para a maior festa do ano. A noite de testes na avenida Marquês de Sapucaí conta com desfiles gratuitos.