sicnot

Perfil

Orçamento do Estado 2017

Jerónimo considera "inaceitável" retroceder na reposição de direitos e rendimentos

O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, disse sábado, nos Açores, que seria inaceitável o Orçamento de Estado para 2017 retroceder na reposição de direitos e rendimentos.

ANTONIO-ARAUJO

"O pior que poderia acontecer era que este Governo considerasse que era altura de retrocessos, que era altura de fazer o mesmo que outros fizeram, isso seria inaceitável", afirmou Jerónimo de Sousa, num jantar em Angra do Heroísmo, ilha Terceira, com candidatos da CDU às eleições legislativas regionais dos Açores, que ocorrem a 16 de outubro.

Jerónimo de Sousa referiu que tendo em conta a nova relação de forças existentes na Assembleia da República foi possível "recuperar e repor direitos e rendimentos", dando o exemplo do Orçamento de Estado para 2016, pelo que considerou "importante" que o mesmo ocorra em 2017.

"A nossa disponibilidade é para examinar esta proposta de Orçamento de Estado, examinar com a ideia que é preciso continuar a repor rendimentos e direitos", referiu Jerónimo de Sousa, destacando que para o Partido Comunista Português (PCP) tem "um grande significado" a proposta de aumento de reformas e pensões.

Para o dirigente comunista e deputado no parlamento "é preciso que os reformados e pensionistas recuperem algum poder de comprar", pelo que o PCP vai bater-se por um "aumento extraordinário de 10 euros" para todas as pensões.

Segundo disse Jerónimo de Sousa a proposta comunista não foi acompanhada ao princípio pelo PS e o Bloco de Esquerda, mas este último partido já se deixou convencer.

Além de uma direita "enraivecida, que não soube perder e está em permanente negação e a anunciar desgraças", Jerónimo de Sousa criticou os círculos de decisão da União Europeia e as suas instituições por não gostarem da solução política encontrada em Portugal, nem do caminho seguido de recuperação e reposição de direitos e rendimentos.

"Semana sim, semana sim lá vem ora o presidente do Conselho Europeu, ora o presidente do Eurogrupo, ora o Fundo Monetário Internacional (FMI) sempre a ameaçar com cortes, sanções, multas e cativação de fundos estruturais", afirmou o secretário-geral do PCP, classificando estas atitudes de "chantagem inaceitável" que coloca a Portugal a "necessidade urgente" de se libertar "destes constrangimentos".

Lusa

  • Marcelo lembra as consequências da demissão de Vítor Gaspar
    1:06

    Caso CGD

    O Presidente da República reitera que o assunto Caixa Geral de Depósitos está fechado. Em entrevista à TVI, Marcelo Rebelo de Sousa lembrou esta segunda-feira as consequências que a demissão de Vítor Gaspar, ministro das Finanças em 2013, provocou no sistema financeiro para justificar o facto de ter intervindo na polémica com as SMS trocadas entre Mário Centeno e António Domingues.

  • PSD e CDS admitem chamar António Costa à nova Comissão de Inquérito à CGD
    2:37

    Caso CGD

    PSD e CDS admitem chamar o primeiro-ministro à nova Comissão de Inquérito à CGD. Apesar de ser uma hipótese, a SIC sabe que os dois partidos ainda estão a definir o objeto do inquérito e, por isso, afirmam que é prematuro falar sobre eventuais audições. Seja como for, António Costa voltou esta segunda-feira a dizer que o assunto está encerrado.

  • Acha que conhece o seu país?
    27:42
  • Avioneta despenha-se em centro comercial de Melbourne

    Mundo

    Uma avioneta com cinco pessoas a bordo caiu num centro comercial perto do aeroporto de Essendon em Melbourne, capital da Austrália. Segundo a polícia do estado de Vitória tratava-se de um voo charter com destino a King Island, situada entre a parte continental da Austrália e a ilha da Tasmânia.

  • Pelo menos 18 detidos em protestos no Rio de Janeiro

    Mundo

    Pelo menos 18 pessoas foram esta segunda-feira detidas no Rio de Janeiro, Brasil, depois de confrontos com a polícia durante um protesto contra a privatização da empresa pública de saneamento, que serve o terceiro estado mais povoado do país.

  • O momento em que Kim Jong-nam terá sido envenenado
    1:21

    Mundo

    A investigação ao homicídio do meio-irmão do líder da Coreia do Norte no aeroporto da capital da Malásia está a provocar uma crise diplomática entre os dois países. Esta segunda-feira, um canal de televisão japonês divulgou imagens das câmaras de vigilância do aeroporto que alegadamente captam o momento em que Kim Jong-nam terá sido envenenado.

  • O atentado na Suécia inventado por Donald Trump
    2:12
  • Os ensaios para a maior festa do ano
    1:16

    Mundo

    Em contagem decrescente para o Carnaval, no Rio de Janeiro, já começaram os ensaios para a maior festa do ano. A noite de testes na avenida Marquês de Sapucaí conta com desfiles gratuitos.