sicnot

Perfil

Orçamento do Estado 2017

Governo vai lançar projetos dos hospitais de Lisboa Oriental, Seixal e Évora

O Governo vai avançar no próximo ano com o lançamento dos projetos dos hospitais de Lisboa Oriental, de Évora e do Seixal, segundo a proposta do Orçamento do Estado para 2017.

No capítulo do documento dedicado à Saúde, refere-se que, em articulação com o Ministério das Finanças, serão lançados os projetos dos três hospitais.

Ainda no que respeita ao investimento em equipamentos e infraestruturas, o Governo afirma que vai dar continuidade à reabilitação de unidades de saúde, quer nos cuidados primários quer nos hospitalares.

Recentemente, o Ministério da Saúde estimou que dentro de cinco ou seis anos as três novas unidades hospitalares de Évora, Seixal e de Lisboa poderiam estar a funcionar.

O futuro hospital do Seixal não deverá ser uma unidade para todas as valências, como já assumiu o secretário de Estado da Saúde Manuel Delgado, mas antes ser centrado fundamentalmente na área do ambulatório para evitar a procura excessiva nos hospitais da região, sobretudo o hospital de Garcia de Orta.

O Governo apresentou hoje a proposta de Orçamento do Estado de 2017 (OE2017) que prevê um crescimento económico de 1,5%, um défice de 1,6% do PIB, uma inflação de 1,5% e uma taxa de desemprego de 10,3%.

Para este ano, o executivo liderado por António Costa piorou as estimativas, esperando agora um crescimento económico de 1,2% e um défice orçamental de 2,4% do PIB.

Lusa

  • Presidente da Proteção Civil demitiu-se

    País

    O Presidente da Autoridade Nacional da Proteção Civil (ANPC), Joaquim Leitão, pediu esta quarta-feira a demissão com efeitos imediatos. A carta de demissão foi enviada para o Ministério da Administração Interna, no entanto, uma vez que a ministra também se demitiu, o documento seguiu para o gabinete do primeiro-ministro, António Costa.

  • "Foi um golpe muito forte"
    1:41
  • Não me parece o melhor princípio político, mas percebo que António Costa queira ter junto de si, sobretudo em tempos difíceis, os mais próximos. Os homens de confiança pessoal e política. Em plena tempestade, o primeiro-ministro chamou dois amigos de longa data, ex-colegas da Faculdade de Direito, Eduardo Cabrita e Pedro Siza Vieira. E eles não disseram que não.

    Bernardo Ferrão

  • SIC acompanhou Francisco George no último dia como diretor-geral da Saúde
    6:20