sicnot

Perfil

Orçamento do Estado 2017

Álvaro Beleza quer receita da taxa dos refrigerantes aplicada aos cuidados continuados

O candidato à Ordem dos Médicos Álvaro Beleza quer que a receita arrecadada com a taxa das bebidas açucaradas seja aplicada nos cuidados continuados e paliativos.

Na apresentação da sua candidatura, que decorreu esta quarta-feira em Lisboa, Álvaro Beleza considerou esta proposta como a sua "primeira exigência oficial enquanto candidato a bastonário".

O Orçamento do Estado para 2017 prevê que os refrigerantes ou bebidas açucaras sejam taxados através de um imposto que irá encarecer essas bebidas em 16,5 cêntimos por litro. Segundo o documento do Governo, a receita obtida com este imposto reverte a favor da "sustentabilidade do Serviço Nacional de Saúde (SNS)".

Além de "reverter integralmente" para o SNS, Álvaro Beleza pretende que essa receita seja "diretamente aplicada em cuidados continuados e em cuidados paliativos".

Outra das propostas desta candidatura à Ordem dos Médicos passa por realizar um referendo interno sobre a eutanásia, para que fique "clara e mais forte" a posição da instituição.

Apesar de ter sido um dos signatários do manifesto pela despenalização da morte assistida, Álvaro Beleza considera que o código deontológico expressa que um médico "defende a vida desde a conceção até à morte".

"É médico não para ajudar a morrer mas para ajudar a viver, a tratar, para evitar o sofrimento. Hoje em dia os cuidados paliativos e continuados evoluíram de tal maneria que, naturalmente, as pessoas que queiram aceder à eutanásia cada vez irão diminuir mais, felizmente, com o avanço da medicina", afirmou em declarações aos jornalistas, vincando a necessidade de uma consulta aos médicos para definir a posição da Ordem.

Durante a apresentação formal da sua candidatura, Álvaro Beleza defendeu ainda o alargamento do âmbito da ADSE nos cuidados sociais, paliativos e continuados, uma medida que considera essencial para aumentar também a sustentabilidade do subsistema de saúde dos funcionários públicos.

O candidato a bastonário quer investir na proteção social dos médicos e dos seus familiares a cargo, promovendo medidas que protejam desde a infância à terceira idade e pretende também apresentar soluções para os problemas de burnout (esgotamento físico ou mental intenso) dos clínicos.

Lusa

  • Militares da GNR saem hoje à rua em protesto

    País

    A Associação dos Profissionais da Guarda (APG/GNR) e a Associação Nacional de Sargentos da Guarda (ANSG) realizam esta quarta-feira uma ação de protesto em Lisboa devido "à falta de resposta" do Governo às principais reivindicações.

  • José Oliveira Costa, o rosto do buraco financeiro do BPN
    3:04

    País

    José Oliveira Costa foi o homem forte do BPN durante 10 anos e tornou-se o rosto do gigantesco buraco financeiro. Manteve-se em silêncio durante todo o julgamento, mas falou aos deputados da comissão de inquérito, para negar qualquer envolvimento no escândalo que fez ruir o BPN.

  • Marcelo termina hoje visita de Estado ao Luxemburgo

    País

    O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, termina esta quarta-feira a visita de Estado de dois dias ao Luxemburgo com uma agenda dedicada a projetos em que estão envolvidos portugueses, além de um almoço com o primeiro-ministro luxemburguês.

  • Filhos tentam anular casamento de pai de 101 anos

    País

    O casamento de um homem de 101 anos com uma mulher com metade da idade, em Bragança, está a ser contestado judicialmente pelos filhos do idoso, que acusam aquela que era empregada da família de querer ser herdeira.