sicnot

Perfil

Óscares 2016

"O Caso Spotlight" ganha Óscar de melhor filme e DiCaprio de melhor ator

"O Caso Spotlight" ganha Óscar de melhor filme e DiCaprio de melhor ator

O filme "O Caso Spotlight" ganhou o Óscar deste ano de melhor filme, enquanto o ator Leonardo DiCaprio conseguiu a primeira estatueta da sua carreira pelo seu papel em "O renascido".

Já o Óscar de melhor atriz principal foi para a norte-americana Brie Larson, pela sua interpretação em "O quarto".

O mexicano Alejandro González Iñárritu ganhou o Óscar de melhor realizador por "O renascido" na 88.ª edição dos prémios de cinema dos Estados Unidos, conquistando o galardão pelo segundo ano consecutivo.

"O caso Spotlight", do realizador Tom McCarthy, ganhou também o Óscar de melhor argumento original, mas "Mad Max: Estrada da fúria" e "O renascido" foram os filmes que recolheram mais estatuetas, com seis e três galardões, respetivamente.

O filme "O caso Spotlight" relata a investigação jornalística do Boston Globe que revelou os abusos sexuais de menores na Igreja Católica de Boston, Estados Unidos.

No discurso em que agradeceu a distinção, McCarthy disse que o filme "deu voz" aos sobreviventes daqueles abusos.

"Mad Max: Estrada da fúria", o filme que ganhou mais Óscares este ano, recolheu os galardões de melhor guarda-roupa, maquilhagem, 'design' de produção, montagem, edição de som e mistura de som.

O filme mais nomeado, "O renascido", ficou com os Óscares de melhor realizador (Alejandro González Iñárritu), melhor ator (Leonardo DiCAprio) e melhor fotografia (Emmanuel 'El Chivo' Lubezki).

Iñárritu foi assim considerado o melhor realizador pela Academia de Hollywood pelo segundo ano consecutivo, depois de no ano passado ter conseguido o mesmo Óscar por "Birdman".

Já DiCaprio conseguiu o seu primeiro Óscar após seis.

O ator dedicou o prémio ao coprotagonista de "O renascido", Tom Hardy, e a Alejandro González Iñárritu.

DiCaprio deixou ainda um apelo à defesa do ambiente quando agradeceu o prémio e pediu a proteção "dos indígenas" e "das pessoas sem privilégios" e "sem voz".

A sueca Alicia Vikander e o britânico Mark Rylance ganharam os Óscares de melhor atriz e ator secundários, respetivamente, por os seus papéis em "O Quarto" e "A ponte dos espiões".

"Divertida-mente" foi considerado o melhor filme de animação e o húngaro "O filho de Saul" o melhor estrangeiro (de língua não inglesa".

O italiano Ennio Morricone ganhou, aos 87 anos, o seu primeiro Óscar, pela banda sonora de "Os oito odiados".

"A queda de Wall Street" ficou com a estatueta de melhor guião adaptado.

A 88.ª edição dos Óscares ficou marcada pela crítica à falta de diversidade étnica entre os nomeados.

A questão esteve presente na cerimónia de entrega dos prémios, que arrancou com o apresentador, Chris Rock, a fazer piadas sobre a falta de diversidade racial dos nomeados.

Chris Rock deu as boas-vindas à cerimónia dos Óscares, no domingo à noite em Los Angeles (madrugada de hoje em Lisboa), acrescentando que é "também conhecida como os prémios das pessoas brancas".

"Se eles também nomeassem os apresentadores, eu não teria trabalho", acrescentou o humorista e ator afro-americano.

  • Jovens adoptados e filha do líder da IURD com versões diferentes dos acontecimentos
    4:06

    País

    Os jovens adoptados e a filha do bispo Edir Macedo, que alegadamente os adoptou, têm versões diferentes sobre o que aconteceu. Vera e Luís Katz garantem que foram adoptados por uma família norte-americana, com que viveram até aos 20 anos. Viviane Freitas, filha do líder da Igreja Universal do Reino de Deus, conta que foi mãe das crianças durante três anos, apesar de lhe ter sido negada a adopção.

  • Cabecilha da seita Verdade Celestial é "mentiroso, egocêntrico e psicótico"
    2:22

    País

    O cabecilha da seita "Verdade Celestial" foi condenado a 23 anos de pena de prisão por abusos sexuais de crianças e adolescentes. O juiz diz que o cabecilha do grupo era mentiroso patológico, egocêntrico, impulsivo e com personalidade psicótica. Dos oito acusados, duas mulheres foram absolvidas e seis arguidos foram condenados a penas efetivas. A rede de abusadores foi desmantelada há dois anos, numa quinta de Palmela.

  • Mau tempo obriga ao cancelamento de centenas de voos na Europa
    1:21
  • Antigos quadros da Facebook declaram-se preocupados com efeitos da rede social

    Mundo

    Alguns dos antigos quadros da empresa Facebook estão a começar a exprimir sérias dúvidas sobre a rede social que ajudaram a criar, foi noticiado. A Facebook explora "uma vulnerabilidade na psicologia humana" para criar dependência entre os seus utilizadores, afirmou o primeiro presidente da empresa, Sean Parker, num fórum público.