sicnot

Perfil

Óscares 2016

"O Caso Spotlight" ganha Óscar de melhor filme e DiCaprio de melhor ator

"O Caso Spotlight" ganha Óscar de melhor filme e DiCaprio de melhor ator

O filme "O Caso Spotlight" ganhou o Óscar deste ano de melhor filme, enquanto o ator Leonardo DiCaprio conseguiu a primeira estatueta da sua carreira pelo seu papel em "O renascido".

Já o Óscar de melhor atriz principal foi para a norte-americana Brie Larson, pela sua interpretação em "O quarto".

O mexicano Alejandro González Iñárritu ganhou o Óscar de melhor realizador por "O renascido" na 88.ª edição dos prémios de cinema dos Estados Unidos, conquistando o galardão pelo segundo ano consecutivo.

"O caso Spotlight", do realizador Tom McCarthy, ganhou também o Óscar de melhor argumento original, mas "Mad Max: Estrada da fúria" e "O renascido" foram os filmes que recolheram mais estatuetas, com seis e três galardões, respetivamente.

O filme "O caso Spotlight" relata a investigação jornalística do Boston Globe que revelou os abusos sexuais de menores na Igreja Católica de Boston, Estados Unidos.

No discurso em que agradeceu a distinção, McCarthy disse que o filme "deu voz" aos sobreviventes daqueles abusos.

"Mad Max: Estrada da fúria", o filme que ganhou mais Óscares este ano, recolheu os galardões de melhor guarda-roupa, maquilhagem, 'design' de produção, montagem, edição de som e mistura de som.

O filme mais nomeado, "O renascido", ficou com os Óscares de melhor realizador (Alejandro González Iñárritu), melhor ator (Leonardo DiCAprio) e melhor fotografia (Emmanuel 'El Chivo' Lubezki).

Iñárritu foi assim considerado o melhor realizador pela Academia de Hollywood pelo segundo ano consecutivo, depois de no ano passado ter conseguido o mesmo Óscar por "Birdman".

Já DiCaprio conseguiu o seu primeiro Óscar após seis.

O ator dedicou o prémio ao coprotagonista de "O renascido", Tom Hardy, e a Alejandro González Iñárritu.

DiCaprio deixou ainda um apelo à defesa do ambiente quando agradeceu o prémio e pediu a proteção "dos indígenas" e "das pessoas sem privilégios" e "sem voz".

A sueca Alicia Vikander e o britânico Mark Rylance ganharam os Óscares de melhor atriz e ator secundários, respetivamente, por os seus papéis em "O Quarto" e "A ponte dos espiões".

"Divertida-mente" foi considerado o melhor filme de animação e o húngaro "O filho de Saul" o melhor estrangeiro (de língua não inglesa".

O italiano Ennio Morricone ganhou, aos 87 anos, o seu primeiro Óscar, pela banda sonora de "Os oito odiados".

"A queda de Wall Street" ficou com a estatueta de melhor guião adaptado.

A 88.ª edição dos Óscares ficou marcada pela crítica à falta de diversidade étnica entre os nomeados.

A questão esteve presente na cerimónia de entrega dos prémios, que arrancou com o apresentador, Chris Rock, a fazer piadas sobre a falta de diversidade racial dos nomeados.

Chris Rock deu as boas-vindas à cerimónia dos Óscares, no domingo à noite em Los Angeles (madrugada de hoje em Lisboa), acrescentando que é "também conhecida como os prémios das pessoas brancas".

"Se eles também nomeassem os apresentadores, eu não teria trabalho", acrescentou o humorista e ator afro-americano.

  • "Temos de jogar melhor do que frente à Espanha"
    0:45
  • Ronaldo é o jogador que mais preocupa os marroquinos
    2:35
  • Recorda-se de Tahar? O ex-futebolista marroquino que já jogou em Portugal
    6:10
  • "Somos 11 milhões, queremos ser campeões e as russas são grandes canhões"
    3:54
  • Denis Cheryshev: o orgulho dos anfitriões

    Mundial 2018 / Rússia

    O avançado Denis Cheryshev foi eleito o Homem do Jogo entre Rússia e Egito, que os russos venceram por 3-1. Marcou o segundo golo dos anfitriões, o terceiro em nome próprio no Mundial e juntou-se a Cristiano Ronaldo no topo da lista de melhores marcadores. Aos 27 anos e a jogar o primeiro Mundial da carreira, Cheryshev continua a assumir-se como um dos principais rostos da esperança russa para o sucesso desta campanha. Depois de já ter sido o melhor em campo no triunfo sobre a Arábia Saudita, a nação anfitriã vê-o como uma espécie de porta-estandarte do orgulho russo na defesa da pátria.

  • Gato Achilles acerta no resultado do Rússia-Egito

    Desporto

    O gato Achilles é o adivinho dos jogos do Mundial na Rússia. Depois de ter acertado na vitória da Rússia frente à Arábia Saudita, o felino voltou a apostar na equipa certa, com os russos a vencerem esta terça-feira o Egipto por 3-1.

  • Os momentos que marcaram o 6.º dia de Mundial
    0:58
  • Ronaldo no País dos Sovietes: O espetáculo fora das quatro linhas
    2:30
  • "Quando o Cristiano Ronaldo te convidar para almoçar, recusa"

    Desporto

    Na possibilidade de ser convidado por Cristiano Ronaldo para um almoço ou jantar, recuse. Este é o conselho de Patrice Evra, que revelou o "sofrimento" que passou quando aceitou almoçar em casa do capitão da seleção nacional, na altura em que ambos jogavam pelo Manchester United. O jogador francês falou sobre a comida "demasiado saudável" e o exercício que acabou por ter de fazer, enquanto podia estar a descansar.

    SIC

  • "Quero ir com a minha tia", o desespero das crianças afastadas dos pais nos EUA
    2:11

    Mundo

    A nova política de imigração de Donald Trump está a suscitar reações indignadas. Na fronteira com o México, as crianças refugiadas estão a ser retiradas à força aos pais e levadas para centros de acolhimento. Esta terça-feira, foi divulgado um registo áudio de uma criança a suplicar pelos pais a um dos agentes da polícia fronteiriça.

  • Protecionismo de Trump abala Wall Street

    Economia

    Abalada pela exacerbação das disputas comerciais entre os EUA e a China, a bolsa nova-iorquina encerrou esta terça-feira em baixa, com o seletivo Dow Jones a fechar em queda pela sexta sessão consecutiva.