sicnot

Perfil

Pagar para perder

Pagar para perder

Pagar para perder

Luís Castro diz que ficará surpreendido se jogadores do Rio Ave não forem ilibados

(Arquivo)

O treinador Luís Castro, que na época passada orientou o Rio Ave, disse hoje que ficará "muito surpreendido e desiludido" se os jogadores envolvidos na investigação sobre uma eventual viciação de resultados, e já constituídos arguidos, não forem ilibados.

"Ficaria muito surpreendido e desiludido se saísse outra sentença que não fosse ilibar aqueles que considero jogadores fundamentais", disse o técnico do Desportivo de Chaves, durante a antevisão ao jogo da 16.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, frente ao Marítimo, depois de questionado sobre este assunto pelos jornalistas.

Luís Castro mandou um abraço a todos aqueles que foram seus jogadores e estão envolvidos neste processo, dizendo que "há alguém" que acredita muito neles.

"No dia em que entrar num estádio e desconfiar de alguém que dirijo não posso, nem serei mais treinador, eu confio em todos aqueles que dirigi e dirijo", frisou.

Na época 2016/17, Luís Castro deixou o comando do FC Porto B para assumir a liderança do Rio Ave, equipa que acabaria por deixar no final da temporada no sétimo lugar, com 49 pontos, a um ponto do acesso à Liga Europa.

Confiar ao máximo em todos os jogadores que dirigiu e dirige, assim como em todo o seu staff, é um "princípio de vida", realçou, sublinhando que falar destes jogadores é falar em jogadores que lutaram de forma feroz por um lugar na Europa, que se entregaram por completo nos treinos e nos jogos e que, até prova em contrário, são seres humanos "fantásticos".

"Lutaram com os seus colegas de forma permanente, foi para mim um privilégio treiná-los", reforçou.

Expressando a sua admiração para com os jogadores e homens, Luís Castro admitiu que ficou surpreendido com esta investigação, mas reiterou a sua confiança.

Dizendo que aquilo que domina é o treino e o jogo, o treinador diz que vê futebol há muitos anos e nunca viu nenhum sem falhas, não estando programado para detetar falhas propositadas. Por isso, acrescentou: "à justiça o que é da justiça".

Na semana passada, a SIC avançou que quatro jogadores do Rio Ave foram constituídos arguidos por, alegadamente, terem sido pagos para perder no jogo frente ao Feirense, em Santa Maria da Feira, na época passada, que a equipa da casa venceu por 2-1.

Posteriormente, o jornal Correio da Manhã avançou que a Polícia Judiciária (PJ) está a investigar a possibilidade de ter havido manipulação do resultado na visita do Benfica a Vila do Conde, em 24 de abril de 2016, a contar para a 31.ª jornada da edição de 2015/16 da I Liga e que as 'águias' venceram por 1-0, com um golo do mexicano Raúl Jimenez, aos 73 minutos.

O Rio Ave e o Benfica já anunciaram que vão agir judicialmente contra aquilo que dizem tratar-se de "calúnias".

Lusa

  • "Não há nenhuma meta com Bruxelas", garante Centeno no Parlamento
    0:57

    Economia

    O ministro das Finanças afirma que o Programa de Estabilidade é debatido em Lisboa e não em Bruxelas.Esta manhã, no Parlamento, Mário Centeno assegurou ainda que as metas são as mesmas com que se comprometeu no programa do Governo e garante que não há nenhuma meta acordada com Bruxelas.