sicnot

Perfil

Panama Papers

"Informação foi entregue a um jornal alemão e ninguém sabe quem é a fonte"

"Informação foi entregue a um jornal alemão e ninguém sabe quem é a fonte"

A informação referente à operação "Panama Papers" "foi entregue a um jornal alemão e ninguém sabe quem é a fonte", de acordo com o diretor do Expresso, um dos jornais com acesso aos dados da investigação. Pedro Santos Guerreiro esteve, esta noite, no Jornal da Noite, e explicou ainda como está a ser organizada a partilha de informação. A investigação foi desencadeada por jornalistas e trata-se de um escândalo mundial de lavagem de dinheiro e evasão fiscal que envolve atuais e antigos chefes de estado, celebridades e milionários.

  • Dezenas de chefes de Estado e do governo envolvidos no caso "Panama papers"
    2:41

    Panama Papers

    Entre as personalidades que emergem da investigação "Panama papers" contam-se dezenas de chefe-de Estado e do Governo, alguns ainda em funções. Poderão estar envolvidos o Presidente do Paquistão, o rei da Arábia Saudita, o Presidente da Ucrânia, uma tia do Rei de Espanha, entre outros. Os dados da fuga de informação dizem respeito ao período entre 1977 e 2015.

  • Cerca de 500 bancos terão criado mais de 15 mil empresas em paraísos fiscais
    2:30

    Panama Papers

    Cerca de 500 bancos terão criado mais de 15 mil empresas em paraísos fiscais. De acordo com a investigação Panama Papers, os dez maiores bancos europeus estão envolvidos no esquema de milhares de milhões de euros escondidos em offshores. A criação destas empresas terá surgido através da Mossack Fonseca, a quarta maior empresa de criação de contas em paraísos fiscais.

  • Governos investigam informações reveladas pelos "Panama papers"
    2:34

    Panama Papers

    O "Panama papers" é o escândalo de que se fala em todo o mundo. Dezenas de governos começaram já a investigar as informações destes documentos. Políticos suspeitos de esquemas de evasão fiscal e lavagem de dinheiro ignoraram ou negam as informações de uma investigação do Consórcio Internacional de Jornalistas. François Hollande já prometeu penalizações aos franceses implicados.

  • "É mais um notável tiro no pé de Passos Coelho"
    4:04

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Miguel Sousa Tavares analisou esta segunda-feira, no Jornal da Noite, a polémica em torno de Pedro Passos Coelho, depois do presidente do PSD ter pedido desculpas por ter "usado informação não confirmada", ao falar na existência de suicídios, depois desmentidos, como consequência da falta de apoio psicológico na tragédia de Pedrógão Grande. Sousa Tavares considera que Passos Coelho deu "mais um tiro no pé" e defende que o líder da oposição "está notoriamente desgastado" e "caminha para uma tragédia eleitoral autárquica".

    Miguel Sousa Tavares

  • Este texto é sobre o bom senso. O bom senso que faltou a Passos Coelho quando, esta manhã, depois de uma visita pelas áreas ardidas de Pedrógão Grande, decidiu falar em suicídios. Passos não se referiu a tentativas, mas sim a atos consumados. Deu certezas. Disse que tinha conhecimento de “pessoas que puseram termo à vida” porque “que não receberam o apoio psicológico que deviam.”

    Bernardo Ferrão

  • Simplex+2017 promete simplificar burocracia
    1:08

    País

    Já está online o novo Simplex+2017, que vai simplificar a vida dos cidadãos, empresas e administração pública. Pagar impostos com cartão de crédito e ter o cartão de cidadão ou a carta de condução no telemóvel são alguns exemplos do que está previsto.

  • Homem fala ao telefone com o filho que pensava estar morto

    Mundo

    Um norte-americano que tinha estado presente no funeral do filho recebeu, 11 dias depois, uma chamada telefónica de um homem que o pôs em contacto... com o filho que havia enterrado semana e meia antes. Tudo por causa de um erro do gabinete de medicina legal.