sicnot

Perfil

Panama Papers

Os números do envolvimento de portugueses no Panama Papers

Os números do envolvimento de portugueses no Panama Papers

Há 244 empresas com sede em Portugal nos documentos revelados pela investigação "Panama Papers" e 23 clientes da Mossack Fonseca têm residência no país. A informação é divulgada pelo Irish Times, associado do Consórcio Internacional de Jornalistas de Investigação. O jornalista do Expresso Micael Pereira esclarece que há portugueses mas os dados estão a ser trabalhados.

O Irish Times refere que além das 244 empresas com sede em territorio nacional, há 23 clientes da Mossack Fonseca que residem em Portugal.

Em Portugal, há também 34 beneficiários de offshores e 255 acionistas ligados de alguma forma ao país.

O jornal criou um mapa interativo com informação sobre vários países onde consta Portugal:

O jornalista do Expresso que teve acesso à base de dados, Micael Pereira, diz que a informação ainda está a ser confirmada mas que é certo que há vários porutugeses envolvidos.

Para já, apenas um nome de um português foi tornado público, trata-se de Idalécio Oliveira, um empresário da zona de Vouzela, que está também a ser investigado no Brasil no âmbito do processo Lava Jato.

  • Reclusos que fugiram de Caxias tiveram cúmplices
    1:59

    País

    Uma falha de Portugal poderá explicar a libertação de um dos dois chilenos que fugiram de Caxias e foram apanhados em Espanha. As autoridades portuguesas atrasaram-se a enviar o mandado de detenção e a polícia espanhola libertou o fugitivo. Na investigação da fuga, acredita-se que os 3 reclusos tiveram cúmplices e a namorada de um deles já foi interrogada.

  • Jovem indiano acorda a caminho do próprio funeral

    Mundo

    Um jovem indiano chocou os seus parente e amigos, depois de acordar no caminho para o seu próprio funeral. No mês antes, Kumar Marewad foi levado para o hospital após ser mordido por um cão de rua, ficando em estado grave.

  • Bilhete de desculpas valeu uma bolsa de estudo

    Mundo

    Um jovem chinês ganhou uma bolsa de estudos no valor de 10 mil yuan (cerca de 1.380 euros), depois de danificar acidentalmente um carro de luxo. Isto, porque após os estragos, o jovem deixou um bilhete de desculpas ao dono, assim como todo o dinheiro que tinha com ele, como compensação.