sicnot

Perfil

Panama Papers

Panama Papers

Panama Papers

Presidente de banco regional austríaco apresenta demissão

O presidente do conselho de administração de um banco regional austríaco posto em causa no caso Panama Papers, pelas ligações ao oligarca russo Guennadi Timchenko, apresentou hoje a demissão, assegurando, porém, que a instituição não cometeu qualquer infração.

© Leonhard Foeger / Reuters

Liderado desde 2012 por Michael Grahammer, 51 anos, o Hypo Vorarlberg, um pequeno banco público, é suspeito de ter permitido que Timchenko, próximo do Presidente russo, Vladimir Putin, tivesse efetuado operações de branqueamento de capitais nas ilhas Virgens, um "paraíso fiscal".

Num comunicado, Grahammer, que já era funcionário de topo no banco desde 2004, assegurou estar "convencido a 100%" que o Hypo Vorarlberg "nunca, em momento algum, infringiu a lei ou as sanções".

A demissão, a primeira na Áustria desde a publicação, no domingo, da gigantesca investigação sobre "paraísos fiscais", conhecidos já por Panama Papers, ocorreu depois de a autoridade financeira da Áustria, FMA, ter aberto um processo de investigação às alegações visando o banco.

O escândalo já provocou a demissão do primeiro-ministro da Islândia, Sigmundur Davío Gunnlaugsson.

Com Lusa

  • Prisão preventiva para marroquino suspeito de apoiar o Daesh

    País

    O juiz do Tribunal Central de Instrução Criminal impôs esta quinta-feira prisão preventiva ao cidadão marroquino, detido na Alemanha e entregue a Portugal, suspeito de adesão e apoio ao grupo extremista Daesh e recrutamento e financiamento ao terrorismo.

  • "A isto chama-se pura hipocrisia"
    1:13

    Caso CGD

    Pedro Passos Coelho classifica a atuação do Governo na gestão da Caixa Geral de Depósitos como um "manual de cinismo político insuportável", declarações feitas pelo líder do PSD durante a reunião do Conselho Nacional em Lisboa.