sicnot

Perfil

Panama Papers

Novos dados do Panama Papers divulgados esta noite pelo jornal Expresso

Novos dados do Panama Papers divulgados esta noite pelo jornal Expresso

Ricardo Costa comenta a notícia avançada pelo jornal Expresso que revela que um gestor de fortunas do Luxemburgo admite tem como clientes ex-ministros portugueses. Hoje, a partir das 23:00, o Expresso começará a divulgar os nomes dos portugueses que constam nos ficheiros da sociedade Mossack Fonseca.

  • O escândalo dos Panama Papers pelo mundo
    2:14

    Panama Papers

    No Reino Unido, o primeiro-ministro britânico nega qualquer ilegalidade. David Cameron garante que pagou os impostos devidos pelas ações no fundo offshore do pai, referenciado no escândalo "Panama Papers". O primeiro-ministro recebeu 430 mil euros da herança do pai, mas diz que não conhece a origem do dinheiro. Na Argentina, manifestantes pediram demissão do presidente. Mauricio Macri diz que não cometeu qualquer ilegalidade. Na Rússia, Putin afirma que amigo gastou dinheiro com doação de instrumentos à Rússia. No Panamá, empresa Mossack Fonseca fala no roubo de ficheiros a partir de uma servidor estrangeiro.

  • Como funcionam os paraísos fiscais
    3:30

    Panama Papers

    As notícias que têm vindo a ser conhecidas sobre o dossier Panama papers, voltam a pôr em discussão a utilidade das empresas offshore. Muitas vezes usadas para lavar dinheiro e fugir ao fisco, os chamados paraísos fiscais existem em todo o mundo, têm enquadramento legal e nem sempre servem para ocultar actividades criminosas.

  • Ex-ministros portugueses no Panama Papers
    1:54

    Panama Papers

    Uma investigação do Expresso, no âmbito dos Panama Papers, revela documentos confidenciais da Mossack Fonseca em que um gestor de fortunas do Luxemburgo admite ter como clientes ex-ministros portugueses. Hoje, a partir da meia-noite, o jornal Expresso começará a divulgar os nomes dos portugueses que constam nos ficheiros da sociedade Mossack Fonseca.

  • Atacantes de Barcelona "não estão a caminho da nossa fronteira"
    7:00

    Ataque em Barcelona

    O diretor da Unidade Nacional de Contraterrorismo da Polícia Judiciária esteve esta sexta-feira no Jornal da Noite para falar sobre o duplo atentado em Espanha. Luís Neves diz que o nível de ameaça em Portugal, perante os ataques, não foi alterado porque "não se detectou que tenha existido informação que possa colocar o nosso território em perigo".