sicnot

Perfil

Panama Papers

Panama Papers

Panama Papers

Escritórios da Mossack Fonseca em El Salvador alvo de buscas

As autoridades policiais de El Salvador fizeram buscas nos escritórios da empresa no centro do Panama Papers, Mossack Fonseca, naquele país e apreenderam equipamento informático, anunciou hoje a Procuradoria-Geral salvadorenha no Twitter.

Na quarta-feira, as autoridades de El Salvador já haviam anunciado a abertura de uma investigação sobre se os 33 cidadãos identificados no âmbito do escândalo dos "Papéis do Panamá" teriam violado alguma lei.

O procurador estatal, Douglas Melendez, que visitou as instalações da empresa de serviços legais na sexta-feira, disse aos jornalistas que cerca de 20 computadores e várias quantidades de documentos foram confiscados, tendo sido questionado sete funcionários, que não chegaram a ser detidos.

A decisão de realizar as buscas foi tomada quando se aperceberam de que os funcionários da empresa estariam a retirar o logótipo da companhia do exterior do edifício.

"Vamos levar a cabo uma investigação completa, de acordo com a lei", acrescentou Melendez, que apelou às empresas que tenham tido negócios no passado com a Mossack Fonseca para que se chegassem à frente e falassem com as autoridades.

Os clientes salvadorenhos da empresa Mossack Fonseca usavam as companhias 'offshore' para transacionar centenas de milhares de dólares, que serviam para comprar imobiliário em El Salvador "sob o radar das autoridades locais", revelou o jornal local El Faro.

  • Os portugueses na lista do Panama Papers
    1:25

    Panama Papers

    São os primeiros nomes de uma lista de 240 portugueses que surgem na investigação Panama Papers. O Expresso revela hoje que Luís Portela, Ilidio Pinho e Manuel Vilarinho estão na lista com ligações a offshore revelada pelo Consórcio Internacional de Jornalistas que está a investigar o caso. O antigo presidente do Benfica diz que já esperava que o seu nome aparecesse, mas recusa qualquer ilegalidade.

  • David Cameron faz mea culpa e promete revelar todos os registos fiscais
    0:32

    Panama Papers

    David Cameron disse esta manhã que vai revelar publicamente todos os seus registos fiscais para esclarecer a polémica em que se viu envolvido da investigação Panamá Papers. Num discurso no fórum do partido conservador britânico do qual é líder, o primeiro ministro reconhece que conduziu mal o processo dos registos fiscais da família nomeadamente no que diz respeito ao pagamento de impostos.