sicnot

Perfil

Panama Papers

Panama Papers

Panama Papers

Mario Vargas Llosa nega envolvimento nos Panama Papers

O escritor peruano Mario Vargas Llosa afirmou na segunda-feira que o seu nome aparece referenciado nos "Panama Papers" devido a um "pequeno mal-entendido", já que "nunca" deteve qualquer empresa num paraíso fiscal.

© Andrea Comas / Reuters

"O meu nome apareceu numa empresa que nunca existiu, numa empresa que chamam de dormente", afirmou Vargas Llosa, aos jornalistas, após uma homenagem pela sua carreira literária na Biblioteca do Congresso dos Estados Unidos, em Washington.

"Os advogados que tomam conta dos meus direitos de autor provavelmente reservaram [a empresa] por cinco semanas e houve uma contraordem e essa suposta empresa que nunca existiu desapareceu", explicou o escritor que foi acionista durante um mês de uma sociedade sediada nas Ilhas Virgens Britânicas, segundo os dados revelados no âmbito dos "Panama Papers".

Vargas Llosa desvinculou-se da referida sociedade antes de receber o Nobel da Literatura em 2010, segundo a sua própria versão dos factos, que sempre rejeitou qualquer relação com o gabinete de advogados panamiano Mossack Fonseca.

O diário digital espanhol El Confidencial publicou na semana passada que os dados que tem em sua posse no quadro dos "Panama Papers" "demonstram" que o escritor peruano "esteve muito perto de controlar a empresa Talome Services a par com a sua ex-mulher Patricia Llosa durante um breve período de tempo em 2010".

A empresa foi comprada pelo casal Llosa à Mossack Fonseca através de um intermediário, Dave Marriner, executivo da empresa holandesa Pan-Invest Management, com sedes em Chipre e Luxemburgo.

O Nobel da Literatura admitiu na segunda-feira que no passado "tentou explicar por que existem esses paraísos fiscais", mas que isso "é diferente de justificar" a sua existência.

Para Vargas Llosa, tudo não passou de um "pequeno mal-entendido", "explorado" pelo jornalismo sensacionalista.

A maior investigação jornalística da história, divulgada há uma semana, envolve o Consórcio Internacional de Jornalistas de Investigação (ICIJ, na sigla inglesa), com sede em Washington, e destaca os nomes de 140 políticos de todo o mundo, entre eles 12 antigos e atuais líderes mundiais.

A investigação resulta de uma fuga de informação e juntou cerca de 11,5 milhões de documentos ligados a quase quatro décadas de atividade da empresa panamiana Mossack Fonseca, especializada na gestão de capitais e de património, com informações sobre mais de 214 mil empresas 'offshore' em mais de 200 países e territórios.

Com Lusa

  • Explosão próximo do aeroporto de Damasco

    Mundo

    A televisão do movimento xiita libanês Hezbollah, aliado do regime sírio, noticiou hoje que a explosão ocorrida esta madrugada perto do aeroporto de Damasco "foi provavelmente" resultado de um ataque israelita contra depósitos de combustível.

  • Será que lavar em lavandarias self-service compensa?
    8:21
  • Depois de dar a volta (de bicicleta de Lisboa a Setúbal)

    País

    Missão cumprida. A SIC foi dar uma volta de bicicleta, acompanhando a primeira etapa de uma iniciativa que pretende impulsionar o uso dos velocípedes no país. Ao longo desta quarta-feira, publicámos vários vídeos em direto na página de Facebook da SIC Notícias, que aqui reunimos, em jeito de balanço.

    Ricardo Rosa

  • Macron e Le Pen em troca de acusações
    2:16

    Eleições França 2017

    A campanha eleitoral para a segunda volta em França ficou esta quarta-feira marcada por uma troca de acusações entre os dois candidatos. De visita a uma fábrica em risco de encerramento, Le Pen prometeu que se for eleita salvará os 300 postos de trabalho. Emmanuel Macron acusou a candidata da extrema-direita de aproveitamento político.

  • Os filhos do divórcio
    20:50
  • Carro que atropelou adepto encontrado na casa de um amigo do suspeito
    2:18

    Desporto

    O carro que terá atropelado o adepto italiano que morreu junto ao Estádio da Luz foi encontrado esta terça-feira, numa garagem na Amadora, na casa de um amigo do suspeito. Trata-se de um homem na casa dos 30 anos que pertence à claque No Name boys e é agora procurado pela Polícia Judiciária.

  • "Esta moda bizarra de não vacinar crianças tem tido estas consequências"
    1:43

    Surto de sarampo

    Há mais um caso de sarampo registado pela Direção-Geral da Saúde, no total já são 25. Francisco George garantiu que a situação não é preocupante para as crianças em idade escolar e recomendou uma discussão parlamentar sobre a vacinação. Mais de 11 mil pessoas já assinaram uma petição pública a defender a vacinação obrigatória. 

  • Web Summit inaugura primeiro escritório fora da Irlanda em Lisboa
    1:58

    Web Summit

    A Web Summit inaugurou em Lisboa o primeiro escritório fora da Irlanda, que vai dar emprego a 20 pessoas, algumas portuguesas. O próximo objectivo é alargar eventos a outros pontos do país. A conferência internacional regressa a Lisboa entre 6 e 9 de novembro e a organização espera ter 60 mil participantes.