sicnot

Perfil

Panama Papers

Saco azul do GES serviu para efetuar pagamentos ocultos durante 20 anos

Saco azul do GES serviu para efetuar pagamentos ocultos durante 20 anos

O Jornal Expresso, que investiga o caso "Panama Papers", noticia hoje que o saco azul do Grupo Espírito Santo serviu para efetuar pagamentos ocultos durante mais de 20 anos. O dinheiro estava num paraíso fiscal e serviu mais de 100 pessoas. Os nomes não são conhecidos, mas o Expresso avança que a lista está na posse do Ministério Público e que inclui vários políticos.

  • Dinheiro do caso Sócrates veio do saco azul dos GES

    Panama Papers

    Nas malhas da investigação dos milhões descobertos pelo Panama Papers encontra-se a Operação Marquês. O dinheiro do caso que envolve José Sócrates no esquema de corrupção, fraude fiscal e branquamento de capitais vem do GES. Esta é a manchete deste sábado do jornal Expresso. Transferências feitas a partir da Espírito Santo Enterprises de offshores podem ser a explicação que faltava ao Ministério Público para concluir o inquérito crime contra José Sócrates e avançar com uma eventual acusação.

  • Luís Portela, Manuel Vilarinho, Ilídio Pinho e grupo Espírito Santo no Panama Papers

    Panama Papers

    Luís Portela, Manuel Vilarinho e Ilídio Pinho estão entre os envolvidos no Panama Papers, que ajudou ainda a esconder um saco azul do Espírito Santo durante 21 anos. Pelas enterprises terão passado mais de 300 milhões de euros. Um gestor de fortunas admite também contactos com um representante de Isabel dos Santos. Ex-ministros portugueses também fazem parte da sua lista de clientes. Ao todo há mais de 240 portugueses envolvidos no escândalo das offshores da Mossack Fonseca.

  • Escritor e filólogo Frederico Lourenço distinguido com o Prémio Pessoa 2016

    Cultura

    O escritor, tradutor, professor universitário Frederico Lourenço foi distinguido com o Prémio Pessoa 2016. O anúncio foi feito hoje pelo presidente do júri, Francisco Pinto Balsemão, no Palácio de Seteais, em Sintra, sublinhando que a atividade de Frederico Lourenço tem como "traço singular" ter oferecido "à língua portuguesa as grandes obras de literatura clássica".

  • Governo garante que Portugal não desperdiçou nenhum fundo de ajuda alimentar
    1:18

    País

    O ministro da Solidariedade e Segurança Social garante que Portugal não desperdiçou nenhum fundo europeu de ajuda alimentar. Vieira da Silva respondeu, esta manhã, à notícia avançada pelo Jornal de Notícias que dava conta de que, este ano, o país teria desperdiçado 28 milhões de euros de um fundo europeu porque o programa ainda não está operacional. O ministro garante que o programa vai ser executado em 2017 e que este ano serviu para tomar medidas no sentido dessa implementação. Vieira da Silva assegura também que o montante disponível para o programa não foi desperdiçado e vai poder ser usado.

  • Sporting de Braga eliminado da Liga Europa
    2:01
  • Explosão no Cairo faz seis mortos

    Mundo

    Seis pessoas morreram hoje numa explosão junto a um posto de controlo da polícia no Cairo, indicaram os meios de comunicação social e responsáveis egípcios.