sicnot

Perfil

Papa Francisco em Fátima

António Costa considera Francisco uma referência para crentes e não crentes

PAULO CUNHA

O primeiro-ministro, António Costa, disse esta sexta-feira esperar que a visita do papa Francisco constitua "24 horas de grande alegria e partilha", considerando o líder da Igreja Católica uma referência para crentes e não crentes.

"É com grande alegria que recebemos em Portugal o papa Francisco, uma referência certamente para os crentes, mas uma referência para todos aqueles que acreditam nos valores da paz, nos valores da humanidade, nos valores da dignidade da pessoa humana", afirmou António Costa num vídeo divulgado nas redes sociais.

Nas páginas oficiais do primeiro-ministro no Twitter e no Instagram, António Costa disse esperar que a visita apostólica de Francisco constitua "24 horas de grande alegria e partilha entre todos".

Instagram

O papa Francisco foi hoje recebido com entusiasmo por milhares de pessoas em Fátima, fez, em silêncio, uma longa oração junto à imagem de Nossa Senhora de Fátima, e pediu a "concórdia entre todos os povos".

Jorge Mario Bergoglio, que no sábado vai canonizar os pastorinhos Francisco e Jacinta, chegou às 16h10 à base de Monte Real, sendo recebido pelas três principais figuras do Estado - o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, o primeiro-ministro, António Costa, e o presidente da Assembleia da República, Ferro Rodrigues.Francisco é o quarto papa a visitar Fátima.

Os anteriores papas que estiveram no maior templo mariano do país foram Paulo VI (1967), João Paulo II (1982, 1991, 2000) e Bento XVI (2010).

Lusa

  • "Isto é a demagogia à solta"
    0:45

    Opinião

    Quem o diz é Luís Marques Mendes a propósito da aprovação esta semana da lei do CDS-PP que elimina o adicional do imposto sobre os combustíveis. O comentador da SIC critica a oposição por ter levado a votação uma lei inconstitucional e acusa ainda os parceiros de Governo de deslealdade. 

    Luís Marques Mendes

  • Comandante da Proteção Civil confiante nos meios de combate aos incêndios
    1:56

    País

    Depois das falhas apontadas ao sistema de comunicações SIRESP durante os incêndios do ano passado, o cComandante operacional da Proteção Civil diz que não há meios de comunicação infalíveis. Duarte Costa acredita que este verão será mais calmo do que anterior e contabiliza já mais de 2000 incêndios desde maio que não foram notícia.

  • Líderes europeus assinalam progressos para alcançar acordo sobre migrações
    2:02