sicnot

Perfil

Ataque ao Charlie Hebdo

Ataque ao Charlie Hebdo

Ataque ao Charlie Hebdo

Comediante francês que fez comentário no facebook é condenado a pena de prisão suspensa

O polémico comediante francês Dieudonné foi condenado a dois meses de prisão, com pena suspensa, por um comentário que escreveu na rede social facebook após os atentados de Paris, em Janeiro, que fizeram 17 mortos.

Hussein Malla

Na altura, Dieudonné escreveu "Je suis Charlie Coulibaly" (Eu sou Charlie Coulibaly), uma referência ao slogan de solidariedade para com os cartoonistas mortos do jornal satírico Charlie Hebdo,  a que acrescentou o apelido de um dos autores dos ataques na capital francesa Amédy Coulibaly. 
O tribunal considerou o comediante de instigar um sentimento de hostilidade para com a comunidade judaica e condenou-o ainda ao pagamento de uma multa de 30 mil euros.
Dieudonné, de 49 anos, não esteve presente na leitura da sentença mas já condenou os ataques na capital francesa e retirou o comentário da página do facebook. 

Amédy Coulibaly matou uma polícia e 4 judeus dois dias depois do atentado ao jornal satírico, num ataque a um supermercado parisiense.
  • Passos nega que resultado das autárquicas ponham em causa liderança do PSD
    7:46
  • PS e PSD trocam acusações sobre Tancos
    1:18
  • Homens vítimas de violência doméstica
    31:17
  • Marcelo mergulha na baía de Luanda
    0:45
  • Marcelo garante que relações com Angola "estão vivas"
    1:50

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa sublinhou esta segunda-feira as boas relações entre Portugal e Angola. À chegada a Luanda para a posse do novo Presidente angolano João Lourenço, o chefe de Estado português aproveitou para tomar um banho de mar.

  • Défice chegou aos 2.034 milhões em agosto
    1:51

    Economia

    O défice do Estado caiu 1.900 milhões de euros até agosto, em comparação com o ano passado. A recuperação da economia ajudou a baixar o défice, com mais receitas e impostos acima do esperado. Já a despesa pública ficou praticamente inalterada e os pagamentos do Estado em atraso subiram.

  • Morreu a egípcia que chegou a pesar 500 quilos

    Mundo

    A egípcia Eman Ahmed Abd El Aty, de 37 anos, que chegou a pesar 500 quilos, morreu num hospital de Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos, devido a complicações cardíacas na sequência do seu excesso de peso.