sicnot

Perfil

Pokémon Go

Pokémon Go

Pokémon Go

As histórias insólitas do Pokémon Go

Alguns europeus já podem jogar Pokémon Go. Desde quarta-feira que o jogo de realidade aumentada que está a fazer sucesso pelo mundo está disponível na Alemanha e hoje no Reino Unido. Uma aplicação que está a atrair milhões de jogadores... e bandidos.

© Sam Mircovich / Reuters

Existe há uma semana e apenas nos Estados Unidos, Austrália e Nova Zelândia e já tem 21 milhões de utilizadores ativos diariamente - o Snapchat e o Google Maps têm 14 milhões, por exemplo.

Foi criado no Japão, pela Nintendo, mas nem sequer está disponível no arquipélago. Só ontem chegou à Alemanha, hoje ao Reino Unido, a Portugal ainda não se sabe - oficialmente, porque já há quem o consiga jogar.

O "lado obscuro" do jogo

Nas inúmeras notícias que são divulgadas sobre o fenómeno, algumas revelam facetas inesperadas: ladrões que usam o jogo para atrair potenciais vítimas. Ou pessoas distraídas com o jogo que acabam por ser roubadas.

Pelo país, os jogadores têm sido atraídos para locais mais isolados enquanto estavam à procura de pokémons para depois serem roubados. Ou o caso de uma rapariga de 19 anos que ia apanhar um pokémon perto de um rio e acabou por encontrar um cadáver.

O jogo também tem sido acusado de provocar acidentes. Por exemplo, um condutor parou para apanhar um pokémon e outro carro chocou por trás. Ou outro condutor que chocou contra uma árvore porque estava a jogar enquanto conduzia.

Os insólitos em apenas uma semana e apenas nos Estados Unidos são já inúmeros. Mas há ainda um "lado bom": o jogo obriga as pessoas a andar. Há até relatos de pessoas com doenças mentais, algumas que não conseguiam sair de casa, e que são "obrigadas" pelo jogo a fazê-lo. Um pequeno passo para uma melhoria nas suas vidas.

  • Carro que atropelou adepto encontrado na casa de um amigo do suspeito
    2:18

    Desporto

    O carro que terá atropelado o adepto italiano que morreu junto ao Estádio da Luz foi encontrado esta terça-feira, numa garagem na Amadora, na casa de um amigo do suspeito. Trata-se de um homem na casa dos 30 anos que pertence à claque No Name boys e é agora procurado pela Polícia Judiciária.

  • Os filhos do divórcio
    20:50
  • Será que lavar em lavandarias self-service compensa?
    8:21
  • A SIC foi dar uma volta de bicicleta

    País

    Há 90 anos, cerca de 40 ciclistas partiam do Marquês de Pombal, em Lisboa, para a primeira etapa da 1.ª Volta a Portugal de Bicicleta. Hoje, um grupo de investigadores repete o percurso, até Setúbal, dando início a uma viagem que pretende incentivar o uso da bicicleta como meio de transporte no dia-a-dia. Um jornalista da SIC segue no pelotão e pode acompanhar a viagem em direto no Facebook da SIC Notícias.

    SIC

  • Avião divergiu para as Lajes devido a discussão a bordo

    País

    Um avião da companhia aérea British Airways divergiu hoje para o aeroporto das Lajes, na ilha Terceira, nos Açores, devido a uma discussão a bordo entre um casal de passageiros e a tripulação, informou hoje a Força Aérea Portuguesa.

  • Web Summit inaugura primeiro escritório fora da Irlanda em Lisboa
    1:58

    Web Summit

    A Web Summit inaugurou em Lisboa o primeiro escritório fora da Irlanda, que vai dar emprego a 20 pessoas, algumas portuguesas. O próximo objectivo é alargar eventos a outros pontos do país. A conferência internacional regressa a Lisboa entre 6 e 9 de novembro e, a organização espera ter 60 mil participantes.

  • Ivanka Trump vaiada por defender o pai durante debate sobre igualdade de género
    1:51

    Mundo

    Com o propósito de criar pontes com Donald Trump, a chanceler alemã Angela Merkel convidou a filha mais velha do Presidente norte-americano para participar numa cimeira. No entanto as coisas não correram muito bem e Ivanka Trump foi vaiada pela audiência por ter defendido o pai quando o assunto era a igualdade de género. 

  • Irmã da mulher mais pesada do mundo acusa hospital de mentir

    Mundo

    A irmã da mulher egípcia que se acreditava ser a mais pesada do mundo acusou os médicos de mentirem acerca da sua perda de peso. No entanto, o hospital que realizou a cirurgia bariátrica já respondeu às acusações, defendendo que a mulher pesa agora 172 quilos.