sicnot

Perfil

Pokémon Go

Pokémon Go

Pokémon Go

Artistas criticam Pokémon Go e alertam sobre a guerra na Síria

reuters

As imagens de um Pokémon a chorar entre escombros ou cercado de extremistas estão a ser divulgadas por artistas sírios que alertam para a guerra através do jogo que está a envolver pessoas em todo o mundo.

O desenho do Pokémon, pequena criatura imaginária recentemente utilizada num jogo de telemóvel, aparece igualmente em cartazes empunhados por crianças vítimas da guerra na Síria que já fez mais de 280 mil mortos.

As imagens que criticam a indiferença do mundo mais interessado no famoso jogo Pokémon Go do que no conflito sírio estão a ser difundidas através da internet desde o princípio da semana.

O gráfico sírio Saif Aldeen Tahhan, residente na Dinamarca, fez as primeiras montagens fotográficas onde, além dos personagens da série japonesa Pikachu, aparece também um urso de peluche ao lado de um cadáver, livros rasgados em bairros devastados pelos bombardeamentos ou imagens a bordo de embarcações pneumáticas cheias de refugiados no Mar Mediterrânico.

"Espero que a mensagem consiga o objetivo que é chegar ao mundo inteiro e que os sírios consigam segurança", escreveu o autor no blog pessoal e na página que mantém na plataforma digital Facebook.

Um outro artista sírio, o fotógrafo Khaled Akil publicou hoje num blog montagens fotográficas onde aparecem os mesmos personagens dos desenhos animados japoneses em ruas destruídas por bombas, sobre um blindado e o célebre Pikachu ao lado de uma viatura calcinada.

"Eu sou de Kafranbel. Venham salvar-me" apela a imagem de um Pikachu pintado numa folha de papel exibida por uma criança síria.

A localidade de Kafranbel, na província síria de Idleb (noroeste) é controlada pela Al-Qaeda e é constantemente bombardeada pela aviação governamental apoiada pelos aliados russos.

Mesmo assim e apesar da guerra, o entusiasmo pelo jogo Pokémon Go conta também com a participação de combatentes sírios que têm partilhado através das redes sociais na internet fotografias das criaturas virtuais.


Lusa

  • A febre do Pokémon Go
    5:33

    Pokémon Go

    Afinal o que é este jogo para telemóvel que põe milhões a andar na rua? Já foi causa de embaraços, acidentes e ajudou em assaltos. Contudo, há uma verdadeira febre coletiva com a recente forma de aventura. O Pokémon Go desafia os jogadores a caçarem monstros de bolso em cenários reais, captados pelas câmaras dos telemóveis. O Lourenço Medeiros explica.

  • As primeiras decisões do Presidente Trump
    1:39
  • "Há sobretudo um fosso entre o discurso que Trump faz e os de Obama"
    6:13

    Opinião

    Cândida Pinto e Ricardo Costa analisaram a tomada de posse de Donald Trump. O diretor de informação da SIC disse que o discurso de Trump "mexe com a sua base de apoio" e defende que "a grande questão não vai ser a relação com a Rússia, mas sim com a China". Já a Editora de internacional disse que o discurso foi "voltado para dentro, nacionalista, partidarista, com ataque à elite de Washington".

    Ricardo Costa e Cândida Pinto

  • Celebridades protestam contra Trump
    3:00

    Mundo

    Tem sido assim desde a campanha e continua. Grande parte da comunidade de artistas não está nada contente com o Presidente eleito. Vários artistas aproveitaram o dia da tomada de posse para se reunirem em Nova Iorque e protestarem contra Donald Trump.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Cantora brasileira conhecida pela "Lambada" terá sido assassinada
    1:25

    Mundo

    Terá sido assassinada a cantora brasileira conhecida em Portugal pela "lambada", um ritmo que marcou o fim dos anos 90. Foi encontrada carbonizada dentro do próprio carro depois de assaltada em casa. Três suspeitos suspeitos do homicídio da cantora Loalwa Braz foram já detidos.