sicnot

Perfil

Pokémon Go

Pokémon Go

Pokémon Go

Artistas criticam Pokémon Go e alertam sobre a guerra na Síria

reuters

As imagens de um Pokémon a chorar entre escombros ou cercado de extremistas estão a ser divulgadas por artistas sírios que alertam para a guerra através do jogo que está a envolver pessoas em todo o mundo.

O desenho do Pokémon, pequena criatura imaginária recentemente utilizada num jogo de telemóvel, aparece igualmente em cartazes empunhados por crianças vítimas da guerra na Síria que já fez mais de 280 mil mortos.

As imagens que criticam a indiferença do mundo mais interessado no famoso jogo Pokémon Go do que no conflito sírio estão a ser difundidas através da internet desde o princípio da semana.

O gráfico sírio Saif Aldeen Tahhan, residente na Dinamarca, fez as primeiras montagens fotográficas onde, além dos personagens da série japonesa Pikachu, aparece também um urso de peluche ao lado de um cadáver, livros rasgados em bairros devastados pelos bombardeamentos ou imagens a bordo de embarcações pneumáticas cheias de refugiados no Mar Mediterrânico.

"Espero que a mensagem consiga o objetivo que é chegar ao mundo inteiro e que os sírios consigam segurança", escreveu o autor no blog pessoal e na página que mantém na plataforma digital Facebook.

Um outro artista sírio, o fotógrafo Khaled Akil publicou hoje num blog montagens fotográficas onde aparecem os mesmos personagens dos desenhos animados japoneses em ruas destruídas por bombas, sobre um blindado e o célebre Pikachu ao lado de uma viatura calcinada.

"Eu sou de Kafranbel. Venham salvar-me" apela a imagem de um Pikachu pintado numa folha de papel exibida por uma criança síria.

A localidade de Kafranbel, na província síria de Idleb (noroeste) é controlada pela Al-Qaeda e é constantemente bombardeada pela aviação governamental apoiada pelos aliados russos.

Mesmo assim e apesar da guerra, o entusiasmo pelo jogo Pokémon Go conta também com a participação de combatentes sírios que têm partilhado através das redes sociais na internet fotografias das criaturas virtuais.


Lusa

  • A febre do Pokémon Go
    5:33

    Pokémon Go

    Afinal o que é este jogo para telemóvel que põe milhões a andar na rua? Já foi causa de embaraços, acidentes e ajudou em assaltos. Contudo, há uma verdadeira febre coletiva com a recente forma de aventura. O Pokémon Go desafia os jogadores a caçarem monstros de bolso em cenários reais, captados pelas câmaras dos telemóveis. O Lourenço Medeiros explica.

  • Pagaram 10 libras por diamante que vale milhares

    Mundo

    Há 30 anos um comprador adquiriu um anel de diamantes de 26.27 quilates por apenas 10 libras (cerda de 11 euros) numa feira em Isleworth, no oeste Londres. O proprietário passeou durante três décadas com uma peça que valia cerca de 350.000 libras (407.000€) e não sabia. Confessa que até a usava durante as tarefas domésticas.

    SIC

  • Leão-marinho arrasta criança de doca em Vancouver
    0:51

    Mundo

    O momento em que um leão-marinho arrasta uma menina para a água foi gravado e publicado na internet. Sem nada que fizesse prever, o animal puxou a criança que estava sentada numa doca em Vancouver, no Canadá. A criança foi resgatada de imediato por um familiar e apesar do susto não sofreu ferimentos. O momento de aflição foi testemunhado por vários turistas.

  • Caçador morre esmagado por elefante

    Mundo

    Um famoso caçador morreu na sexta-feira após ser esmagado por um elefante quando estava a caçar. A morte foi confirmada pelas autoridades do Zimbabué, que adiantaram ainda que o animal foi morto por um dos caçadores do grupo de Theunis Botha.