sicnot

Perfil

Pokémon Go

Pokémon Go

Pokémon Go

Não cace Pokémons de madrugada (e se fizer, não bata à porta dos vizinhos)

© Mark Kauzlarich / Reuters

Um jogador alemão de Pokémon Go irritou uma mulher, ao bater de madrugada à sua porta, em buscas de pokémons. Aconteceu esta sexta-feira na cidade alemã de Polch.

O jovem de 18 anos sabia melhor do que ninguém onde e quando encontrar os monstros virtuais: numa caravana durante a madrugada.

As autoridades alemãs receberam uma chamada às 4:28 da manhã, na qual uma mulher reclamava que alguém estava a bater à sua porta e a exigir que o deixassem entrar. No local, a polícia encontrou o jovem, que lhes disse o que estava ali a fazer: apanhar Pokémons.

Num comunicado, a polícia escreveu: "Foi esclarecido, sem que as autoridades tenham inspecionado a casa, que nenhum Pokémon estava à espera dele ali".

  • "É o que ganho por jogar este jogo palerma"
    0:48

    Pokémon Go

    Um jogador do Pokémon Go embateu num carro da polícia, enquanto conduzia e jogava ao mesmo tempo. O acidente aconteceu em Baltimore nos Estados Unidos da América, sob o olhar atento das autoridades. Ninguém ficou ferido e a polícia aproveitou para reforçar os apelos. O jogo e as autoridades pedem aos jogadores para terem atenção ao que se passa no mundo real.

  • Quando os Pokémons acabam com uma relação

    Pokémon Go

    Pokémon Go já foi oficialmente lançado em Portugal. O jogo desafia os jogadores a caçarem monstros de bolso em cenários reais, captados pelas câmaras dos telemóveis. O regresso dos Pokémons tem dado que falar e já foi causa de muitos embaraços, acidentes e até ajudou em assaltos. Agora surge mais uma história insólita, um rapaz que perdeu a namorada depois de capturar um Pokémon em casa da ex-namorada.

  • Os likes dos candidatos às autárquicas no Facebook
    4:00

    Autárquicas 2017

    Se há mais de 5 milhões de portugueses no Facebook, é natural que as autárquicas também passem pela rede social mais usada no país e no mundo. A SIC apresenta-lhe os 10 candidatos cujas páginas têm mais seguidores e, para a comparação ser mais justa, os que têm mais seguidores em Portugal - porque há também quem estranhamente tenha milhares de fãs em países como Egito, Filipinas ou Vietname.

  • Embaixador do Bangladesh pede ajuda aos portugueses no caso dos rohingya

    Mundo

    O embaixador do Bangladesh em Lisboa pediu esta sexta-feira aos portugueses que ajudem a resolver o problema dos rohingya. Desde o final de agosto, mais de 400 mil pessoas desta minoria muçulmana fugiram de Myanmar, a antiga Birmânia. O Bangladesh já tinha acolhido outros 400 mil refugiados e vê-se agora a braços com esta crise migratória. Pede por isso a Portugal que pressione Myanmar para aceitar de volta e em segurança os rohingya.