sicnot

Perfil

Pokémon Go

Pokémon Go

Pokémon Go

Nova Iorque proibe 3 mil pedófilos de jogarem Pókemon Go

© Sam Mircovich / Reuters

O Estado norte-americano de Nova Iorque anunciou hoje que vai proibir cerca de 3 mil pedófilos em liberdade condicional de utilizar o Pókemon Go, para garantir a segurança das crianças.

A medida, segundo as autoridades, visa garantir a segurança das crianças e foi posta em prática dias depois dos legisladores terem chamado a atenção para o perigo dos pedófilos se aproveitarem do jogo.

"Proteger as crianças de Nova Iorque é a prioridade número um e, à medida que a tecnologia avança, devemos assegurar que aqueles avanços não se convertam em avenidas para que os perigosos predadores abusem de novas vítimas", referiu, em comunicado, o governador do estado de Nova Iorque, Andrew Cuomo.

Andrew Cuomo ordenou hoje ao departamento estatal de prisões para restringir o uso do Pokémon Go às pessoas condenadas por crimes sexuais em liberdade condicional e avisá-las que caso descarreguem o jogo ou participem em jogos parecidos estão a violar a liberdade condicional.

A decisão vai afetar cerca de 3 mil condenados que estão atualmente em liberdade condicional, segundo as autoridades.

O Estado de Nova Iorque vai também contactar com a empresa que criou a aplicação para colaborar com a iniciativa das autoridades.

Segundo a investigação, apresentada pelas autoridades nova-iorquinas, os Pokémon Go foram localizados em frente de casas de pessoas condenadas por crimes sexuais em 57% dos casos.

A aplicação também permite aos pedófilos saberem através um mapa onde estão crianças a perseguir as populares criaturas.

Lusa

  • Surto de hepatite A em Portugal
    2:45
  • A rã que brilha no escuro
    2:08
  • Indonésio encontrado dentro de cobra pitão

    Mundo

    Akbar Salubiro, de 25 anos, esteve perto de 24 horas desaparecido na remota ilha indonésia de Sulawesi. Acabou por ser encontrado um dia depois, no jardim da própria casa, dentro de uma pitão de 7 metros.

  • Relação de Portugal com Angola é "insubstituível"
    1:00

    País

    Paulo Portas considera que a relação de Portugal com Angola é insubstituível. Numa entrevista ao Jornal de Negócios, o ex vice-primeiro-ministro defende que o país deve ser profissional no relacionamento político com Luanda.

  • Abertura da lagoa de Santo André atrai surfistas e bodyboarders
    4:15
  • Tecnologia permite a tetraplégico mexer mão e braço

    Mundo

    Um homem que ficou tetraplégico num acidente voltou a mover-se com a ajuda da tecnologia e apenas usando o pensamento, num projeto de investigadores dos Estados Unidos divulgado esta terça-feira na revista especializada em medicina The Lancet.