sicnot

Perfil

Portugal vence Eurovisão

Portugal vence Eurovisão

Portugal vence Eurovisão

Portugal é o país mais pesquisado no Google e passa para 1.º nas apostas da Eurovisão

Gleb Garanich

Portugal é o país mais pesquisado no motor de busca Google dos 26 que disputam no sábado a final da edição deste ano do Festival Eurovisão da Canção e passou hoje para primeiro lugar nas casas de apostas.

Num comunicado hoje divulgado, a multinacional tecnológica Google referiu que, "segundo as pesquisas no [motor de busca] Google, Portugal é o país mais pesquisado entre todos os países participantes no Festival da Eurovisão 2017".

No 'site' eurovisionworld.com, que faz uma média de várias casas de apostas, Portugal encontrava-se desde 06 maio no segundo lugar do pódio. Hoje destronou Itália do primeiro lugar ocupava desde 18 de fevereiro.

No mesmo 'site' é perguntado aos internautas quem irá vencer o festival: até hoje, 20% escolhiam Portugal, 15% Itália e 08% a Bélgica.

Portugal é representado na final do Festival Eurovisão da Canção, que decorre no sábado em Kiev, na Ucrânia, pelo cantor Salvador Sobral com a canção "Amar pelos dois".

A cerimónia pode ser acompanhada em direto na RTP e no Youtube a partir das 20:00 de Lisboa.No ranking hoje divulgado pela Google, o segundo país mais pesquisado, dos finalistas do concurso, é a Austrália e o terceiro a Bélgica.

O favorito à vitória do festival este ano, Itália, surge em sétimo lugar.

A final do Festival Eurovisão da Canção é disputada no Centro Internacional de Exposições de Kiev, na Ucrânia, por 26 países - Portugal, Moldávia, Azerbaijão, Grécia, Suécia, Polónia, Arménia, Austrália, Chipre, Bélgica (apurados na primeira semifinal), Áustria, Roménia, Holanda, Hungria, Dinamarca, Croácia, Noruega, Bielorrússia, Bulgária, Israel (apurados na segunda semifinal), França, Alemanha, Itália, Espanha, Reino Unido (os denominados 'Cinco Grandes') e a Ucrânia (país anfitrião) - e Salvador Sobral atua na primeira parte da cerimónia.

A melhor classificação portuguesa num Festival da Eurovisão foi obtida por Lúcia Moniz, em 1996, com a música "O meu coração não tem cor", tendo esta sido também a última vez que Portugal ocupou um lugar no top 10.

Este ano assinala-se a 62.ª edição do concurso, no qual Portugal participou a primeira vez em 1964, tendo entretanto falhado cinco edições (em 1970, 2000, 2002, 2013 e 2016).

Há vários anos que Portugal não conquistava a oportunidade de competir na final do concurso. A última, foi em 2010 com "Há dias assim", cantada por Filipa Azevedo.

Lusa

  • O "fenómeno" Salvador 
    4:12

    Portugal vence Eurovisão

    Portugal está na final do festival Eurovisão da Canção, marcada para o próximo sábado à noite. A canção portuguesa interpretada por Salvador Sobral é uma das favoritas à vitória. À exceção do tema "Amar Pelos Dois", todas as outras canções da meia-final foram interpretadas em inglês. Nas casas de apostas internacionais, Portugal e Itália são os preferidos. As probabilidades de vitória do tema português aumentaram nas últimas horas. 

  • "Estão a gozar com os portugueses, esta abordagem tem de mudar"
    6:45

    Opinião

    José Gomes Ferreira acusa as autoridades e o poder político de continuarem a abordar o problema da origem dos fogos de uma forma que considera errada. Em entrevista, no Primeiro Jornal, o diretor adjunto da SIC, considera que a causa dos fogos "é alguém querer que a floresta arda". José Gomes Ferreira sublinha que não se aprendeu com os erros e que "estão a gozar com os portugueses".

    José Gomes Ferreira

  • "Os portugueses dispensam um chefe de Governo que lhes diz que isto vai acontecer outra vez"
    6:32

    Opinião

    Perante o cenário provocado pelos incêndios, os portugueses querem um chefe de Governo que lhes diga como é que uma tragédia não volta a repetir-se e não, como disse António Costa, que não tem uma fórmula mágica para resolver o problemas dos fogos florestais. A afirmação é de Bernardo Ferrão, da SIC, que questiona ainda a autoridade da ministra da Administração Interna para ir a um centro de operações, uma vez que é contestada por toda a gente.

  • Portugal precisa de "resultados em contra-relógio, após décadas de desordenamento florestal"
    1:18
  • Jornalista que denunciou corrupção do Governo de Malta morre em explosão

    Mundo

    A jornalista Daphne Caruana Galizia, que acusou o Governo de Malta de corrupção, morreu esta segunda-feira, numa explosão de carro. O ataque acontece duas semanas depois de a jornalista maltesa recorrer à polícia, para dizer que estava a receber ameaças de morte. A morte acontece quatro meses após a vitória do Partido Trabalhista de Joseph Muscat, nas eleições antecipadas pelo primeiro-ministro, após as alegações da jornalista, que o ligavam a si e à sua mulher ao escândalo dos Panama Papers. O casal negou as acusações de que teriam usado uma offshore para esconder pagamentos do Governo do Azerbaijão.