sicnot

Perfil

Presidenciais 2016

Presidenciais 2016

Presidenciais 2016

Sampaio da Nóvoa é segundo no boletim de voto

O candidato presidencial António Sampaio da Nóvoa disse hoje que o segundo lugar do seu nome no boletim de voto "é um bom lugar", mas o importante é ser o primeiro no sufrágio agendado para 24 de janeiro.

"Ficamos em segundo no boletim de voto, esperamos ficar em primeiro nas eleições", vincou Sampaio da Nóvoa aos jornalistas.

O candidato falava na sua sede de campanha, em Lisboa, num dia em que promoveu duas reuniões: uma com a CNEF (Confederação Nacional de Educação e Formação) e outra com a FPAS (Federação Portuguesa das Associações de Surdos).

Sampaio da Nóvoa comentava o sorteio hoje realizado pelo Tribunal Constitucional (TC) que o coloca em segundo lugar no boletim de voto das eleições presidenciais de janeiro.

Questionado sobre o seu orçamento para a campanha, o segundo que prevê maiores despesas, o antigo reitor da Universidade de Lisboa sublinhou de todo o modo os "custos muito controlados", nomeadamente por comparação com presidenciais de outros anos.

"Estamos a fazer uma candidatura com custos muito controlados, mas temos de fazer uma candidatura com o mínimo de projeção do ponto de vista nacional", assinalou todavia.

Questionado sobre a notoriedade de Marcelo Rebelo de Sousa e os seus anos de comentador televisivo, Sampaio da Nóvoa frisou que se tais momentos televisivos contassem como tempos de antena, "os orçamentos já estariam todos esgotados" para o candidato apoiado por PSD e CDS-PP.

Os candidatos presidenciais Edgar Silva e Sampaio da Nóvoa são os que preveem mais gastos nas respetivas campanhas entre os 10 cidadãos que entregaram as assinaturas necessárias no TC.

António Sampaio da Nóvoa prevê gastar 742 mil euros, prognosticando angariar 968.000 euros, dos quais 798 mil euros provenientes da futura subvenção estatal.

O antigo reitor disse que está, juntamente com a sua equipa, "muito comprometido e convicto" da "dinâmica" da sua campanha e da possibilidade de vencer as eleições, cujo período oficial de campanha arranca a 10 de janeiro.

"Serei um Presidente exigente, próximo, presente, que quer um país capaz", assinalou.

Nas ruas e no "dia a dia" disse que sente que as pessoas o conhecem, mas é necessário "reforçar o capital de conhecimento e confiança" para que os portugueses sintam o novo rumo que Sampaio da Nóvoa quer trazer ao país como chefe de Estado.

Lusa

  • Os efeitos dos incêndios na natureza
    2:46

    País

    Cheias frequentes, erosão dos solos e contaminação dos rios e albufeiras são as previsões unânimes da comunidade científica para os próximos tempos, na sequência dos incêndios florestais. À SIC, o hidrobiólogo Adriano Bordalo Sá e o investigador de recursos florestais Rui Cortes alertam: é necessário começar a tratar da terra queimada o mais rapidamente possível.

  • Tudo o que precisa saber sobre a moção de censura

    País

    O Governo minoritário do PS enfrenta esta terça-feira a sua primeira moção de censura, a 29.ª em 43 anos de democracia, mas PCP, BE e PEV já anunciaram que vai "chumbar" a iniciativa do CDS-PP. Esta é a sétima moção de censura apresentada pelo CDS-PP e a 29.ª a ser discutida na Assembleia da República. Os três partidos de esquerda que têm apoiado o executivo, PCP, BE e PEV, já anunciaram que votam contra. Com os votos do PS, a moção é chumbada.

  • Os melhores do mundo pela FIFA da última década

    Desporto

    O português Cristiano Ronaldo e o argentino Lionel Messi têm repartido de forma igual os prémios de melhor jogador do mundo pela FIFA, na última década. Apesar destes dois nomes serem os mais falados, muitos outros jogadores foram nomeados para o prémio. Conheça a lista dos nomeados e dos vencedores desde 2007.

  • O preconceito em relação aos transexuais
    34:09
  • "Isto destrói famílias"
    0:46
  • Falta de gado ameaça produção do queijo da Serra da Estrela
    3:35

    País

    A devastação provocada pelos últimos incêndios foi um rude golpe na economia da região Centro do país. Algumas empresas já começaram os trabalhos de reconstrução, mas os produtores de gado temem não conseguir repôr os animais, deixando em risco a produção do queijo Serra da Estrela.

  • Eurodeputados homenageiam vítimas dos fogos
    1:38

    País

    A União Europeia vai doar os 50 mil euros do prémio Princesa das Astúrias às populações afetadas pelos incêndios em Portugal e Espanha. A Comissão Europeia continua a avaliar o pedido ao Fundo Europeu de Solidariedade, mas o pedido deverá ainda ser atualizado para incluir os prejuízos causados pelos incêndios da semana passada.