sicnot

Perfil

Presidenciais 2016

Presidenciais 2016

Presidenciais 2016

Edgar Silva viabilizaria retificativo por "sentido de responsabilidade"

O candidato presidencial Edgar Silva justificou hoje a possibilidade de viabilizar o Orçamento Retificativo apresentado pelo PS com o "sentido de responsabilidade" de um chefe de Estado, posição que Maria de Belém Roseira considerou ser uma contradição.

"Enquanto Presidente da República não poderia pôr de parte, há um sentido de responsabilidade", admitiu Edgar Silva durante um debate na Sic Notícias com a também candidata às eleições de 24 de janeiro Maria de Belém Roseira.

Perante a insistência do jornalista Anselmo Crespo que moderava o debate para explicar a sua posição, já que o PCP - partido que o apoia - votou contra o Orçamento Retificativo, Edgar Silva repetiu apenas que apesar do "conjunto de discordâncias em tudo quanto se reporta ao processo Banif", enquanto chefe de Estado "não poderia de maneira nenhuma" descurar a possibilidade de viabilizar um documento com a importância do Orçamento Retificativo.

Lusa

  • O que parece não é. Ou é?

    Luís Manso

    Dizem que sou parecido com o candidato presidencial apoiado pelo PCP. Amigos e conhecidos têm teimado em como as feições de Edgar Silva se encaixam, aqui e ali, no meu rosto. Não conheço o militante comunista. O que sei resulta do trabalho feito pelos meus camaradas de profissão (de assinalar o excelente trabalho do meu amigo Joaquim Franco, num retrato exemplar de Edgar Silva). E com cartazes país fora, repetem-se os olhares e comentários: “é que és mesmo parecido”. Mas não sou. Nem Edgar Silva é Luís Manso. Ambos nos batemos, presumo, por um Mundo mais justo e melhor. Pelos valores certos dentro da sociedade. Mesmo dentro do erro, daí retirar a virtude da aprendizagem. O que me leva a uma reflexão. Ao longo deste ano que agora termina, o tanto que parecia ser e não foi. Mais que isso: não é.

  • Ronaldo terá colocado milhões de euros nas Ilhas Virgens britânicas
    4:15

    Desporto

    José Mourinho e Cristiano Ronaldo são apenas dois dos nomes da maior fuga de informação na história do desporto. A plataforma informática Football Leaks forneceu milhões de documentos à revista alemã Der Spiegel, entre os quais documentos que indicam que o capitão da seleção nacional terá colocado milhões de euros da publicidade nas Ilhas Virgens britânicas. Os dados foram analisados por um consórcio de 60 jornalistas, do qual o Expresso faz parte, numa investigação que pode ler este sábado no semanário.

  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Dezenas de mortos em bombardeamentos do Daesh em Mossul

    Daesh

    Dezenas de civis, entre os quais várias crianças, morreram e outros ficaram feridos em ataques de morteiro efetuados pelo grupo extremista Daesh em Mossul, disse à agência Efe o vice-comandante das forças antiterroristas iraquianas.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.