sicnot

Perfil

Presidenciais 2016

Garantir a estabilidade e o fim da crispação são tarefas do PR, defende Maria de Belém

Garantir a estabilidade e o fim da crispação são tarefas do PR, defende Maria de Belém

Maria de Belém esteve esta manhã, no Algarve, onde visitou o Hospital de Portimão. À saída, a candidata diz que uma das tarefas do Presidente da República (PR) deve ser garantir a estabilidade e o fim da crispação no país.

  • Quem são os dez candidatos às presidenciais

    Infografias

    A 24 de janeiro têm lugar as eleições presidenciais. Dez candidatos entregaram o processo de candidatura junto do Tribunal Constitucional: Henrique Neto, Sampaio da Nóvoa, Cândido Ferreira, Edgar Silva, Jorge Sequeira, Vitorino Silva (Tino de Rans), Marisa Matias, Maria de Belém Roseira, Marcelo Rebelo de Sousa e Paulo Morais. Pela primeira vez, existe um número tão elevado de candidatos e duas mulheres entram na corrida a Belém. Caso nenhum obtenha mais de metade dos votos validamente expressos, realiza-se uma segunda volta a 14 de fevereiro.

  • Maria de Belém diz não é tempo para aventuras e experimentações
    0:51

    Presidenciais 2016

    No primeiro discurso na campanha eleitoral, em Almeirim, Maria de Belém diz que se chegar à Presidência vai lutar pelo aumento do prestígio do país. A candidata fez este domingo um apelo ao voto e, a referir-se a Marcelo Rebelo de Sousa, pediu aos portugueses que pensem antes de votar porque, para Maria de Belém, o tempo não está para aventuras.

  • PSD está a "perder terreno" na escolha de candidato a Lisboa
    1:46

    País

    Quem o diz é Luís Marques Mendes: o PSD perde na demora da escolha de um candidato para a Câmara de Lisboa. O líder Passos Coelho rejeita apoiar a candidatura de Assunção Cristas e garante que o partido vai ter um candidato próprio. Segundo o comentador da SIC, o último convite foi dirigido a José Eduardo Moniz.

  • Trump não escreve todos os tweets, mas dita-os

    Mundo

    O Presidente eleito dos EUA não escreve todos os tweets que são publicados na sua conta desta rede social, mas dita-os aos seus funcionários. Numa entrevista a um ex-secretário de Estado britânico, Donald Trump explica como usa a sua conta e garante que depois de ser investido Presidente, vai continuar a usar o Twitter para defender-se da "imprensa desonesta".

  • Depressão pode ser mais prejudicial para o coração do que a hipertensão

    Mundo

    Um estudo recente estabelece uma nova ligação entre depressão e distúrbios cardíacos. De acordo com a investigação publicada na revista Atheroscleroses, o risco de vir a sofrer de uma doença cardíaca grave é quase tão elevado para os homens que sofram de depressão, do que para os que tenham colesterol elevado ou obesidade, e pode mesmo ser maior do que para os que sofram de hipertensão.