sicnot

Perfil

Presidenciais 2016

Presidenciais 2016

Presidenciais 2016

Edgar Silva quer ser o provedor do povo em Belém

O candidato presidencial apoiado pelo PCP expressou hoje o desejo de vir a ser o "provedor do povo" em Belém, e reforçou o apelo ao voto entre os seus apoiantes, incitando-os trazerem ainda mais aderentes à causa de "Abril".

HUGO DELGADO

"Quantos mais votos a nossa candidatura, esta candidatura de Abril, conseguir garantir e mobilizar no próximo dia 24, menores possibilidades Marcelo Rebelo de Sousa, apoiado por PSD e CDS, tem de ser eleito Presidente da República", justificou Edgar Silva, num jantar-comício em Moura, Beja.

Com a certeza de que as cerca de 200 pessoas presentes já tinham decidido ir votar, o membro do Comité Central comunista disse que "é preciso mais".

"Que cada uma e cada um dos que aqui estão traga cinco, dez, 15, 20, que não traga apenas cinco [outros eleitores]. Que cada um faça uma listagem, nome a nome, daqueles e daquelas com quem temos de ir conversar, explicar, esclarecer para os ganhar para esta batalha porque os valores de Abril podem ser triunfantes no dia 24 de janeiro. Está na nossa mão", afirmou.

A regionalização, uma das "bandeiras" da candidatura, sem necessidade de referendo, uma vez que está prevista na Constituição da República, foi novamente abordada nesta zona interior do país.

"Chegou ao ponto em que, em muitos lugares, depois de acabarem com a escola, o centro de saúde, o posto da segurança social, de desativarem tudo, tudo, tudo, até a freguesia - o polo mais avançado do Estado para atender, ouvir e procurar resolver -... Raios partam, até a freguesia eles quiseram roubar ao povo!", reclamou o deputado regional madeirense.

Para o candidato ao Palácio de Belém "esta situação não pode continuar".

"É verdade que o Presidente não é Governo e não tem poderes para decidir atos de governo, mas não pode virar costas ao povo de Portugal. Deveria estar completamente identificado com o povo, não só ter uma relação de proximidade, mas haveria de ser o primeiro e último provedor do povo do país, aquele em quem o povo, sobretudo quando mais ninguém resolvesse. O povo português saberia que, em última instância, teria ali o seu defensor, incansável e inesgotável na tarefa de o defender", desejou, entre críticas ao desempenho de Cavaco Silva.

Antes do discurso, Edgar Silva foi agraciado com uma atuação do grupo coral feminino de Sobral da Adiça, que falava de flores raras de montanha, como as orquídeas da serra ou as rosas albardeiras, aproveitando o facto para vincar que "importa preservar" as coisas "raras e únicas na sua beleza", como os "valores preciosíssimos de Abril".

Curiosamente, a candidata apoiada pelo BE, Marisa Matias, também tem visto associada a si uma flor, a camélia, com a justificação de que "não há duas iguais".

Lusa

  • Pablo Bravo: o chileno suspeito de um assalto milionário em Gaia
    6:01

    País

    As autoridades receiam um aumento da violência nos assaltos de redes sul-americanas em Portugal, à semelhança do que tem acontecido noutros países europeus. Pablo Bravo é um chileno com um longo cadastro criminal que, em Portugal, é suspeito de um assalto milionário a um hipermercado, em Gaia e, dias depois, foi detido em flagrante, em Paris, a tentar roubar uma loja de relógios de luxo.

    Notícia SIC

  • Obras para as novas instalações da SIC já começaram
    1:54

    País

    As obras do novo estúdio da SIC e SIC Notícias vão começar. A ampliação do edifício do grupo Impresa vai unir os funcionários do grupo num único espaço, com uma área de 750 metros. O Presidente da Câmara de Oeiras entregou esta terça-feira a licença de obra.

  • Cada vez mais pessoas viajam no Carnaval e Páscoa
    3:08

    Economia

    A procura de viagens na altura do Carnaval e Páscoa tem vindo a aumentar e vários destinos já estão esgotados já que muitas pessoas optam por tirar dias de férias nesta altura do ano. Em contagem decrescente, as agências de viagens não têm tido mãos a medir com promoções e ofertas para destinos variados e adequados a várias bolsas.

  • Jovem indiano acorda a caminho do próprio funeral

    Mundo

    Um jovem indiano chocou os seus pais e amigos, depois de acordar no caminho para o seu próprio funeral. No mês antes, Kumar Marewad foi levado para o hospital após ser mordido por um cão de rua, ficando em estado grave.

  • Carro "desgovernado" entra em loja e atropela cliente

    Mundo

    O cliente de um mini-mercado no condado de Bronx, em Nova Iorque, sobreviveu de forma incrível ao impacto de um automóvel que entrou loja adentro. Apesar da violência das imagens, o homem sobreviveu e conseguiu mesmo sair da loja pelo próprio pé até ser transportado para o hospital.

  • Bilhete de desculpas valeu uma bolsa de estudo

    Mundo

    Um jovem chinês ganhou uma bolsa de estudos no valor de 10 mil yuan (cerca de 1.380 euros), depois de danificar acidentalmente um carro de luxo. Isto, porque após os estragos, o jovem deixou um bilhete de desculpas ao dono, assim como todo o dinheiro que tinha com ele, como compensação.

  • Pulseira deixa sentir os movimentos do bebé ainda na barriga da mãe

    Mundo

    A pulseira Fibo permite que os futuros pais (ou mães) consigam sentir os seus filhos a dar pontapés ainda na barriga da mãe. Desenvolvida por um designer de joias da Dinamarca, a pulseira vai transmitir os movimentos do bebé no útero, de modo a que os pais possam partilhar essa experiência da gravidez.