sicnot

Perfil

Presidenciais 2016

Presidenciais 2016

Presidenciais 2016

Passos apela aos portugueses para votarem em Marcelo

O presidente do PSD, Pedro Passos Coelho, afirmou hoje que das eleições presidenciais deve sair alguém que se afirme com "independência e autonomia" e que possa colaborar com o Governo, sendo "esse alguém" Marcelo Rebelo de Sousa.

MANUEL DE ALMEIDA

"Queremos que destas eleições [presidenciais] possa sair alguém que se afirme com independência e autonomia, que possa colaborar com o Governo que está em funções ou com outro que os portugueses venham a escolher quando acharem que é tempo de mudar de Governo e esse alguém é, do nosso ponto de vista, Marcelo Rebelo de Sousa", disse durante o jantar comício de apoio a Ricardo Figueiredo, candidato às eleições intercalares de São João da Madeira, no distrito de Aveiro.

O ex-primeiro-ministro vincou que Marcelo Rebelo de Sousa não será eleito para defender nem o PSD, nem o CDS-PP, mas "fazer magistratura" acima dos partidos políticos e, se as pessoas forem votar, ele será eleito "logo à primeira volta".

"Não é demais nesta ocasião dirigir uma palavra a todo o país dizendo que a escolha do Presidente da República não é uma decisão secundária, não é uma questão irrelevante, não é uma questão que se deixe para segunda volta ou para outras voltas, é uma questão que nos deve mobilizar civicamente e politicamente", frisou.

Lusa

  • Coreia do Norte foi "isolada à força"

    Mundo

    O empresário espanhol León Smit, que organiza visitas à Coreia do Norte, diz que o país foi "isolado à força", sendo "muito difícil" estabelecer relações comerciais com Pyongyang, sob o regime de Kim Jong-un.

  • Fuga de Vale de Judeus em junho de 1975 no Perdidos e Achados
    0:36

    Perdidos e Achados

    Prisão Vale de Judeus, final de tarde de domingo, dia 29 de junho de 1975. O plano da fuga terá sido desenhado por uma vintena de homens. Serrada a presiana metálica era preciso passar, para fora do edifício, as cabeceiras dos beliches onde os presos dormiam. Ao longo de cerca de uma hora 89 detidos, agentes da PIDE/DGS, a Polícia Internacional e de Defesa do Estado português extinta depois da revolução de 1974, fogem do estabelecimento prisional.

    Segunda-feira no Jornal da Noite