sicnot

Perfil

Presidenciais 2016

Marcelo "moderadamente otimista" com perspetiva de défice de 2,6% para este ano

Marcelo "moderadamente otimista" com perspetiva de défice de 2,6% para este ano

Marcelo Rebelo de Sousa está "moderadamente otimista" relativamente à meta do défice para este ano. O candidato à presidência da República realça a importância de encontrar um valor que se enquadre à realidade do país e às perspetivas da União Europeia.

  • A Quadratura da campanha eleitoral
    2:33

    Quadratura do Círculo

    As eleições presidenciais de domingo estiveram em destaque na Quadratura do Círculo. Pacheco Pereira afirma que Marcelo Rebelo de Sousa veio isolar os setores mais radicais da direita, mas não sabe o que fará se for eleito Presidente da República. Jorge Coelho diz que preferia um chefe de Estado com características diferentes do professor, enquanto Lobo Xavier defende que Marcelo vai ser útil para o país.

  • Quem são os dez candidatos às presidenciais

    Infografias

    A 24 de janeiro têm lugar as eleições presidenciais. Dez candidatos entregaram o processo de candidatura junto do Tribunal Constitucional: Henrique Neto, Sampaio da Nóvoa, Cândido Ferreira, Edgar Silva, Jorge Sequeira, Vitorino Silva (Tino de Rans), Marisa Matias, Maria de Belém Roseira, Marcelo Rebelo de Sousa e Paulo Morais. Pela primeira vez, existe um número tão elevado de candidatos e duas mulheres entram na corrida a Belém. Caso nenhum obtenha mais de metade dos votos validamente expressos, realiza-se uma segunda volta a 14 de fevereiro.

  • Marine devolve bandeira do Japão 73 anos depois 
    2:13

    Mundo

    Setenta e três anos depois da batalha mais sangrenta do Pacífico, um veterano dos Estados Unidos cumpriu uma promessa pessoal. Marvin Strombo devolveu à família a bandeira da sorte de um soldado japonês, morto em 1944, em Saipan, na II Guerra Mundial. 

  • Autoridades usam elefantes para resgatar pessoas das cheias na Ásia
    1:31

    Mundo

    Mais de 215 pessoas morreram nas inundações que estão a devastar o centro da Ásia, e estima-se que três milhões tiveram de abandonar as casas. As autoridades estão a usar elefantes para resgatar locais e turistas das zonas mais afetadas e avisam que há dezenas de pessoas desaparecidas.