sicnot

Perfil

Presidenciais 2016

Presidenciais 2016

Presidenciais 2016

Alegre exige que Nóvoa corrija o que disse

O "histórico" socialista Manuel Alegre exigiu hoje ao candidato presidencial Sampaio da Nóvoa que corrija a afirmação que proferiu de que a sua candidatura foi a primeira de um independente a ultrapassar um milhão de votos.

MIGUEL A. LOPES

No seu discurso na noite eleitoral de domingo, o ex-reitor da Universidade de Lisboa, citado pela edição online do "Expresso", declarou que, "pela primeira vez na nossa democracia, um candidato independente ultrapassou os 20 por cento e alcançou um milhão de votos".

Ora, segundo Manuel Alegre, em 2006, a sua primeira candidatura presidencial, que não tinha o apoio de nenhuma força política, obteve 21 por cento, cerca de 1,2 milhões de votos.

"Não é verdade o que Sampaio da Nóvoa anda a dizer. Tem de haver rigor e memória histórica", protestou o ex-candidato presidencial.

De acordo com Manuel Alegre, na História da democracia portuguesa, a primeira "candidatura cidadã foi a de Maria de Lurdes Pintassilgo, uma grande mulher política, em 1986, com 7,5 por cento dos votos".

"A seguir foi a minha candidatura em 2006, com o lema 'O poder dos cidadãos', tendo como opositor Mário Soares, fundador do PS e apoiado pelo partido. Não se pode pretender fazer História esquecendo a História que está para trás. Há várias coisas em que se pode tentar dar a volta, mas não aos registos dos resultados oficiais", disse, numa crítica ao ex-reitor da Universidade de Lisboa.

Manuel Alegre também recusou a Sampaio da Nóvoa o estatuto de candidato independente nas eleições para Presidente da República.

"Ao contrário do que aconteceu comigo em 2006, ele [Sampaio da Nóvoa] teve o apoio dos principais dirigentes do PS e da maioria dos membros do Governo. Ele, portanto, que faça o favor de corrigir, caso contrário corrijo-o eu. Corrijo eu com os números do Ministério da Administração Interna", acrescentou o "histórico" socialista.

  • Voluntários portugueses rumam ao México com cães de salvamento
    1:59

    Mundo

    Nuno Vieira e Marco Saraiva são voluntários de Braga. Com os seus dois cães, "Koi" e "Yuki", formam uma equipa de resgate e partem esta noite para o México, para ajudar na busca e salvamento de vítimas do terramoto que abalou o país esta terça-feira. A equipa portuguesa faz parte de uma ONG espanhola.

  • Furacão Maria deixa rasto de destruição em Porto Rico
    1:16
  • Sabe onde fica a Nambia? Algures em África, segundo Trump

    Mundo

    "O sistema de saúde na Nambia é incrivelmente autossuficiente", declarou o Presidente dos Estados Unidos num discurso proferido num almoço com líderes africanos. No encontro, realizado esta quarta-feira à margem da 72.ª Assembleia-Geral da ONU, em Nova Iorque, Donald Trump repetiu o erro. Os utilizadores das redes sociais não perdoaram mais este "lapso" do chefe de Estado norte-americano.

  • DGS garante que não há perigo de dengue
    2:09
  • Episódio da Abelha Maia censurado por queixas de obscenidade

    Cultura

    A plataforma digital Netflix viu-se obrigada a retirar um episódio da Abelha Maia depois das queixas de pais norte-americanos por causa de um "desenho obsceno", em forma de pénis. Aparentemente, terá sido só removido para quem acede nos EUA dado que, ao que a SIC pôde constatar, a partir de Portugal o episódio 35 está disponível.

  • Yoko Ono obriga limonada "John Lemon" a mudar de nome

    Cultura

    A viúva do Beatle John Lennon ameaçou processar uma empresa de bebidas polaca por causa da limonada "John Lemon". Yoko Ono não terá gostado do trocadilho entre Lennon e Lemon (limão, em inglês) e quer ver toda e qualquer garrafa com este rótulo retirada do mercado.

  • Restaurante em prisão na Colômbia serve comida confecionada por detidas
    1:04