sicnot

Perfil

Prince 1958-2016

Prince 1958-2016

Prince 1958-2016

Obama classifica Prince como "ícone criativo"

O Presidente norte-americano, Barack Obama, lamentou hoje a morte súbita de Prince, classificando-o como um dos artistas mais talentosos do seu tempo.

© Kevin Lamarque / Reuters

"Hoje, o mundo perdeu um ícone criativo", disse Obama em comunicado, acrescentando: "Poucos artistas influenciaram o som e a trajetória da música popular de forma tão distinta, ou tocaram tantas pessoas com o seu talento".

"Como um dos mais dotados e prolíficos músicos do nosso tempo, Prince fez de tudo: Funk, R&B, Rock and Roll. Era um instrumentista virtuoso, um vocalista brilhante e um intérprete eletrificante", enumerou.

No ano passado, Obama convidou Prince, juntamente com Stevie Wonder, para atuar num concerto para amigos na Casa Branca, que gerou alguma polémica por ter sido um evento privado.

Era conhecida a tendência da lenda da 'pop' para manter a sua privacidade, mas ocasionalmente emitia declarações políticas. Por exemplo, no ano passado, compôs a canção "Baltimore" para apoiar as vítimas afro-americanas da brutalidade policial.

  • "Se estivesse a governar estaria preocupado com o futuro e não só com o presente"
    7:46
  • PS e PSD trocam acusações sobre Tancos
    1:18
  • Homens vítimas de violência doméstica
    31:17
  • Marcelo mergulha na baía de Luanda
    0:45
  • Défice chegou aos 2.034 milhões em agosto
    1:51

    Economia

    O défice do Estado caiu 1.900 milhões de euros até agosto, em comparação com o ano passado. A recuperação da economia ajudou a baixar o défice, com mais receitas e impostos acima do esperado. Já a despesa pública ficou praticamente inalterada e os pagamentos do Estado em atraso subiram.

  • EUA negam ter declarado guerra à Coreia do Norte

    Mundo

    Os Estados Unidos negaram esta segunda-feira ter declarado guerra à Coreia do Norte e frisaram que Pyongyang não pode disparar contra os seus aviões em águas internacionais, em resposta a uma ameaça do ministro dos Negócios Estrangeiros norte-coreano.

  • Morreu a egípcia que chegou a pesar 500 quilos

    Mundo

    A egípcia Eman Ahmed Abd El Aty, de 37 anos, que chegou a pesar 500 quilos, morreu num hospital de Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos, devido a complicações cardíacas na sequência do seu excesso de peso.