sicnot

Perfil

Regresso às aulas

Regresso às aulas

Regresso às aulas

Cerca de 1.500 professores com formação sobre perturbações psiquiátricas

Cerca de 1.500 professores vão receber formação para saberem identificar a diferença entre um comportamento desafiador, mas que é "normal", e atitudes que podem esconder uma perturbação psiquiátrica nas crianças e adolescentes.

(Arquivo Reuters)

De acordo com a Aliança Europeia contra a Depressão em Portugal (Eutimia), o programa WhySchool vai abranger 16 agrupamentos de escolas, contando com o apoio dos centros de formação de professores e das autarquias.

O objetivo da formação dos professores é "melhorar a literacia e as aptidões na gestão dos problemas de saúde mental, em particular na identificação de casos, triagem, referenciação e apoio aos casos em risco".

Ao todo, serão beneficiados cerca de 100 mil estudantes, entre os 12 e os 18 anos, assim como os respetivos pais e encarregados de educação.

Uma campanha nacional de sensibilização para o bulling e o ciberbulling está igualmente prevista.

Este projeto, financiado pelo programa Iniciativas em Saúde Pública/EEA Grants, que em Portugal é operado pela Administração Central do Sistema de Saúde (ACSS), conta com o apoio dos especialistas internacionais em saúde mental e suicídio na adolescência Lars Mehlum e Stan Kutcher.

Estes especialistas vão participar na conferência "Prevenção do Suicídio: Responsabilidade Partilhada Estes especialistas vão participar na conferência "Prevenção do Suicídio: Responsabilidade Partilhada", que se realiza hoje, Dia Mundial de Prevenção do Suicídio, em Beja.

A conferência deverá contar com a participação do secretário de Estado adjunto do ministro da Saúde, Fernando Leal da Costa, para contextualizar a realidade do suicídio em Portugal.

No âmbito do Dia Mundial de Prevenção do Suicídio, o bastonário da Ordem dos Psicólogos apelou à população para estar atenta aos sinais de alerta do suicídio para poder ajudar quem está em risco, lembrando que há intervenções terapêuticas que podem evitar mais de metade dos casos.

"Hoje em dia temos formas de intervenção terapêutica que, em alguns casos, podem reduzir os suicídios futuros em mais 50%", disse Telmo Mourinho Baptista.

Lusa

  • Captura ilegal de cavalos-marinhos na Ria Formosa
    3:02

    País

    Há cada vez menos cavalos marinhos na Ria Formosa. Cientistas da Universidade do Algarve dizem que a maior população desta espécie no mundo, que é a que existe na Ria Formosa, está ameaçada devido à captura ilegal para o mercado asiático. Dizem que, se nada for feito para travar este fenómeno, esta espécie protegida pode desaparecer em poucos anos.