sicnot

Perfil

Rio 2016

MP brasileiro acusa 14 pessoas por mortes em queda de ciclovia

O Ministério Público do Rio de Janeiro anunciou na terça-feira à noite que acusou 14 pessoas por homicídio involuntário, devido à queda de um troco da ciclovia construída para os Jogos Olímpicos na cidade, que fez dois mortos.

Fernando Maia

A 21 de abril, um troço da ciclovia Tim Maia abateu devido à forte ondulação, fazendo menos dois mortos.

Sete dos acusados são funcionários da Fundação Instituto de Geotécnica, entidade municipal ligada à Secretaria de Obras e responsável pelo projeto básico e pela fiscalização da obra.

Quatro dos acusados por homicídio involuntário são funcionários do consórcio Contemat-Concrejato, que construiu a ciclovia, e outros dois estão ligados à Engemolde Engenharia, contratada pelo consórcio para construir pilares.

Um outroé sócio de uma das empresas que participaram da obra.

O engenheiro da Defesa Civil do município do Rio de Janeiro que tido sido indiciado pela Polícia Civil foi considerado inocente e não foi denunciado pelos promotores.

Se condenados, os indiciados podem cumprir penas de dois a oito anos de cadeia.

O novo troço de ciclovia, com 3,9 quilómetros, foi inaugurado em janeiro e custou 45 milhões de reais (10,6 milhões de euros).

Lusa

  • "Vai ser uma batalha forte e dura"
    2:51
  • A tática dos 3 Rs de Carlos Queiroz
    1:58
  • Comandante da Proteção Civil confiante nos meios de combate aos incêndios
    1:56

    País

    Depois das falhas apontadas ao sistema de comunicações SIRESP durante os incêndios do ano passado, o cComandante operacional da Proteção Civil diz que não há meios de comunicação infalíveis. Duarte Costa acredita que este verão será mais calmo do que anterior e contabiliza já mais de 2000 incêndios desde maio que não foram notícia.