sicnot

Perfil

Rio 2016

Polícias e bombeiros ameaçam abandonar a segurança dos Jogos Olímpicos

Polícias e bombeiros da Força Nacional que se encontram no Rio de Janeiro para fazer a segurança durante os Jogos Olímpicos 2016 ameaçam abandonar a cidade por falta de condições de alojamento.

© Handout . / Reuters

"Eles fizeram panelaço [barulho com panelas em forma de protesto] nesta terça-feira e alguns estão a pedir para ir embora, desmobilizando. O que acontece ali é um absurdo", afirmou o cabo Elisandro Lotim, presidente da Associação Nacional dos Praças, citado pelo jornal Folha de São Paulo.

O responsável da associação comentou que "existe hoje no Brasil uma falta de respeito das autoridades com os direitos dos trabalhadores da segurança pública".

"Os polícias estão a passar fome em ambientes insalubres. E isso na preparação para um evento como os Jogos Olímpicos", denunciou.

Em causa estão as más condições nos apartamentos em que estão alojados, sem chuveiros ou camas, e com cortes de água constantes, e de atrasos nos pagamentos prometidos para este trabalho (o dobro do que recebem normalmente em missão).

Um agente contou ao diário brasileiro que as refeições servidas nas arenas chegam azedas ou com pouca variedade, e, ao contrário do que foi prometido, quem está de folga tem de pagar a sua alimentação.

Numa reunião realizada na terça-feira, os agentes pediram uma solução até sexta-feira, ameaçando pedir baixa e regressar aos seus Estados se tal não acontecer.

Hoje de manhã, de acordo com o jornal, o secretário nacional de Segurança Pública, Celso Perioli, reuniu-se com representantes da categoria em Brasília para tentar resolver o problema e o governo já fazer saber que solucionará a questão até quinta-feira.

A previsão de há um ano dava conta de que 9.600 agentes da Força Nacional seriam deslocados para o Rio de Janeiro por ocasião do maior evento desportivo do mundo, mas afinal serão apenas 6.000.

Atualmente, 3.000 elementos da Força Nacional encontram-se no Rio de Janeiro e outros 3.000 chegarão à cidade para os Jogos, que decorrem de 05 a 21 de agosto.

Lusa

  • O percurso dos rendimentos de Ronaldo
    3:43

    Football Leaks

    O Ministério das Finanças espanhol abriu uma investigação a Cristiano Ronaldo, por eventuais irregularides na declaração dos rendimentos da publicidade. A Gestifute, empresa do agente do avançado do Real Madrid, garante que Ronaldo tem os impostos em dia. A investigação aos documentos extraídos da plataforma informática Football Leaks, liderada pela revista alemã Der Spiegel, e da qual faz parte o jornal Expresso, conseguiu traçar o percurso dos rendimentos do melhor jogador do mundo.

  • Fábio Coentrão investigado por suspeita de delitos fiscais
    3:37

    Football Leaks

    O Ministério Público de Madrid acusou o defesa português Ricardo Carvalho de evasão fiscal e está a investigar Fábio Coentrão por eventuais delitos fiscais. Além dos dois portugueses a justiça acusou ainda o espanhol Xabi Alonso, o argentino Ángel Di María e investiga o colombiano Falcão. As investigações surgem depois da revelação do caso Football Leaks, investigada pelo Expresso e pelo consórcio europeu de jornalistas que tiveram acesso a milhões de documentos.

  • Uma alternativa aos serviços de enfermagem ao domicílio
    7:34
    Contas Poupança

    Contas Poupança

    4ª FEIRA JORNAL DA NOITE

    Chamar o médico a casa é um procedimento habitual para muitas famílias, mas chamar um enfermeiro a casa é menos comum. Uma portuguesa criou um sistema inovador no mundo em que pode chamar um enfermeiro a casa através da internet ou de uma aplicação para telemóvel com os mesmos preços em todo o país e sem mensalidades. Só paga o serviço que utilizar. O Contas Poupança foi conhecer os preços e comparar para ver se compensa.

  • As primeiras palavras de um dos sobreviventes da Chapecoense
    0:29
  • Familiares de vítimas procuram destroços do MH370
    1:48

    Voo MH370

    Um grupo de familiares das vítimas do avião das linhas aéreas da Malásia, desaparecido em 2014, procuram destroços do aparelho em Madagáscar. As autoridades malaias estudam a posssibilidade de uma nova operação de buscas.

  • Primeiro-ministro em lágrimas ao reencontrar refugiado que recebeu no Canadá em 2015

    Mundo

    Justin Trudeau desfez-se em lágrimas no reencontro com um refugiado sírio, que ele recebeu no Canadá em 2015. No ano passado, Trudeau recebeu pessoalmente os refugiados no aeroporto, onde foi visto a entregar casacos de inverno aos migrantes. Esta segunda-feira, o primeiro-ministro conheceu algumas das famílias que se estabeleceram no país, numa reunião filmada pela emissora canadiana CBC.