sicnot

Perfil

Rio 2016

COI adia decisão sobre participação de atletas russos no Rio 2016

A comissão executiva do Comité Olímpico Internacional (COI) adiou para o próximo fim de semana uma decisão sobre a possibilidade de excluir a Rússia dos Jogos Olímpicos Rio2016.

© Denis Balibouse / Reuters

"Sobre a participação dos atletas russos nos Jogos Olímpicos Rio 2016, o COI analisará minuciosamente o relatório e as opções legais relacionadas com a exclusão coletiva dos atletas russos e o direito a uma justiça individual", anunciou o COI em comunicado.

A comissão executiva do COI reuniu hoje por audioconferência para analisar um relatório divulgado na segunda-feira pela Agência Mundial Antidopagem (AMA), segundo o qual o Governo russo dirigiu um programa de dopagem no desporto com apoio estatal, com participação ativa do ministro do Desporto e dos serviços secretos.

Na segunda-feira, o presidente do COI, Thomas Bach, admitiu que na reunião poderiam ser adotadas sanções contra a Rússia.

Com este adiamento, o COI aguarda pela resolução do Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) sobre os recursos interpostos por atletas russos contra a proibição da Associação Internacional das Federações de Atletismo (IAAF) de participarem nos Jogos Olímpicos Rio 2016.

A IAAF proibiu a participação de atletas russos nos Jogos Olímpicos Rio 2016, na sequência de um esquema de doping sistemático e institucionalizado e do incumprimento de várias normas do código antidoping.

Entretanto, mais de 60 atletas russos recorreram ao TAS da decisão da IAAF de os impedir de participar nos Jogos Olímpicos Rio 2016, que decorrem entre 05 e 21 de agosto.


Lusa

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.

  • 700 milhões para armamento e equipamento militar
    1:16

    País

    Portugal vai investir nos próximos anos 700 milhões de euros em armas e equipamento militar. Segundo a imprensa de hoje, o objetivo é colocar algumas áreas das Forças Armadas a um nível similar ao dos outros aliados da NATO. É o maior volume de programas de aquisição dos últimos anos e parte das verbas vão beneficiar a indústria portuguesa que fabrica aviões, navios-patrulha, rádios e sistemas de comando e controlo.

  • Princesa Diana morreu há 20 anos. Filhos falam pela 1ª vez da intimidade
    1:15