sicnot

Perfil

Rio 2016

COI adia decisão sobre participação de atletas russos no Rio 2016

A comissão executiva do Comité Olímpico Internacional (COI) adiou para o próximo fim de semana uma decisão sobre a possibilidade de excluir a Rússia dos Jogos Olímpicos Rio2016.

© Denis Balibouse / Reuters

"Sobre a participação dos atletas russos nos Jogos Olímpicos Rio 2016, o COI analisará minuciosamente o relatório e as opções legais relacionadas com a exclusão coletiva dos atletas russos e o direito a uma justiça individual", anunciou o COI em comunicado.

A comissão executiva do COI reuniu hoje por audioconferência para analisar um relatório divulgado na segunda-feira pela Agência Mundial Antidopagem (AMA), segundo o qual o Governo russo dirigiu um programa de dopagem no desporto com apoio estatal, com participação ativa do ministro do Desporto e dos serviços secretos.

Na segunda-feira, o presidente do COI, Thomas Bach, admitiu que na reunião poderiam ser adotadas sanções contra a Rússia.

Com este adiamento, o COI aguarda pela resolução do Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) sobre os recursos interpostos por atletas russos contra a proibição da Associação Internacional das Federações de Atletismo (IAAF) de participarem nos Jogos Olímpicos Rio 2016.

A IAAF proibiu a participação de atletas russos nos Jogos Olímpicos Rio 2016, na sequência de um esquema de doping sistemático e institucionalizado e do incumprimento de várias normas do código antidoping.

Entretanto, mais de 60 atletas russos recorreram ao TAS da decisão da IAAF de os impedir de participar nos Jogos Olímpicos Rio 2016, que decorrem entre 05 e 21 de agosto.


Lusa

  • Economia portuguesa a crescer
    2:26
  • Os likes dos candidatos às autárquicas no Facebook
    4:00

    Autárquicas 2017

    Se há mais de 5 milhões de portugueses no Facebook, é natural que as autárquicas também passem pela rede social mais usada no país e no mundo. A SIC apresenta-lhe os 10 candidatos cujas páginas têm mais seguidores e, para a comparação ser mais justa, os que têm mais seguidores em Portugal - porque há também quem estranhamente tenha milhares de fãs em países como Egito, Filipinas ou Vietname.

  • Embaixador do Bangladesh pede ajuda aos portugueses no caso dos rohingya

    Mundo

    O embaixador do Bangladesh em Lisboa pediu esta sexta-feira aos portugueses que ajudem a resolver o problema dos rohingya. Desde o final de agosto, mais de 400 mil pessoas desta minoria muçulmana fugiram de Myanmar, a antiga Birmânia. O Bangladesh já tinha acolhido outros 400 mil refugiados e vê-se agora a braços com esta crise migratória. Pede por isso a Portugal que pressione Myanmar para aceitar de volta e em segurança os rohingya.