sicnot

Perfil

Rio 2016

Ministro da Defesa diz que Brasil vive "paranoia exacerbada" antes dos Jogos

© Stoyan Nenov / Reuters

Raul Jungmann, ministro da Defesa brasileiro, disse hoje no Rio de Janeiro que nos últimos dias passou a haver uma "paranoia exacerbada" em torno do tema terrorismo nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.

Segundo informações do jornal Folha de S.Paulo, o ministro voltou a dizer que não há qualquer "ameaça consistente" e que o país vive um momento de stress pré-grande evento.

"Há um diferencial hoje de que estamos tendo atos de terrorismo no mundo. Isso causa uma espécie de paranoia exacerbada", afirmou.

Raul Jungmann também voltou a declarar que nenhum dos serviços de inteligência do mundo registraram qualquer ameaça consistente, real para o evento.

As Forças Armadas do Brasil terão 22.000 militares no Rio durante os Jogos Olímpicos. Outros 3.000 militares estarão nos quartéis e apenas serão mobilizados em caso de situações de emergência.

Apesar das declarações do ministro sobre a baixa probabilidade de atentados no país, na quinta-feira o Governo brasileiro anunciou a prisão de 10 suspeitos, que teriam ligação com o grupo 'jihadista' Estado Islâmico e estariam a preparar atos terroristas durante o evento desportivo.

Hoje de manhã estes suspeitos foram transferidos para uma prisão de segurança máxima no Estado do Mato Grosso do Sul.

Nos próximos 20 dias, os detidos estarão no Regime Disciplinar Diferenciado na Prisão Federal de Campo Grande, ficando isolados uns dos outros e sem contacto com outros detidos.

Os Jogos Olímpicos decorrem de 05 a 21 de agosto no Rio de Janeiro.

Lusa

  • Brasileiros preocupados com segurança no país
    0:40

    Rio 2016

    Numa altura em que se fazem os últimos preparativos para os Jogos Olímpicos, os brasileiros mostram-se preocupados com a segurança no país. Ainda mais após a detenção de dez suspeitos que planeavam um ataque ao Rio 2016.

  • Passos explica porque se irritou com Costa
    0:42

    Economia

    Depois das imagens em que surgiu visivelmente irritado com António Costa, no último debate quinzenal, Passos Coelho veio agora explicar porquê. Na discussão com o primeiro-ministro, o líder do PSD não gostou que Costa tivesse insinuado que a fuga de 10 mil milhões de euros para offshores tenha ocorrido por inação do Governo anterior.

  • Ferro Rodrigues desvaloriza críticas do CDS
    3:24

    Caso CGD

    Marcelo Rebelo de Sousa fez questão de receber em público Ferro Rodrigues antes de um almoço com o presidente da Assembleia da República. O Presidente também recebeu a representante do CDS-PP, Assunção Cristas, que foi apresentar queixa de Ferro Rodrigues e da maioria de esqueda em relação à comissão de inquérito da Caixa Geral de Depósitos. Ferro Rodrigues desvalorizou as críticas.

  • Luaty Beirão agredido em manifestação em Luanda
    1:27

    Mundo

    Luanda tem sido palco de várias manifestações contra a forma como está a decorrer o processo eleitoral em Angola. Esta sexta-feira, uma dessas manifestações acabou em confrontos com as autoridades. Entre os manifestantes estava o ativista Luaty Beirão.

  • Regime de Pyongyang nega envolvimento na morte de Kim Jong-nam 
    1:53

    Mundo

    A polícia da Malásia diz que o irmão do líder da Coreia do Norte foi morto com uma arma química. Os investigadores encontraram vestígios de gás VX no corpo de Kim Jong-nam, um gás letal proibido pelas convenções internacionais. O Governo da Coreia do Sul pediu esta sexta-feira ao regime de Pyongyang que admita que está por detrás da morte de Kim Jong-nam mas o mesmo já veio negar o envolvimento no assassinato.