sicnot

Perfil

Rio 2016

Aumentam para 21 o número de russos excluídos do Rio 2016

A União Internacional de Pentatlo Moderno (UIPM) declarou hoje o impedimento de participação no Rio2016 aos russos Maxim Kustov e Ilia Frolov, tricampeão do Mundo, em virtude dos critérios impostos pelo Comité Olímpico Internacional (COI).

Os dois desportistas integram o relatório McLaren que revela que em 2014 beneficiaram de manipulação de resultados no laboratório de Moscovo, visando dissimular testes positivos por asteroides anabolizantes.

Kustov, que é titular ao contrário de Frolov, suplente, não vai ser substituído por um russo, mas pelo letão Ruslan Nakonechnyi.

Os restantes russos qualificados para o Rio2016, Aleksandr Lesun, atual líder do ranking internacional e quatro vezes campeão do Mundo, Donata Rimshaite e Gulnaz Gubaydurllina continuam elegíveis.

A exclusão destes desportistas aumenta para 21 o número de atletas russos banidos depois da declaração do COI com critérios rigorosos, nomeadamente nunca terem sido alvo de qualquer controlo positivo e de não fazerem parte do relatório McLaren.

Além destes atletas, sete nadadores, cinco canoístas, três remadores, dois halterofilistas, um lutador e um voleibolista foram impedidos de ir ao Rio2016.

O COI atribuiu no domingo às federações internacionais a responsabilidade de decidir se os desportistas russos podem competir no Rio2016.

Os que forem aceites devem cumprir uma serie de critérios, entre os quais nunca terem sido sancionados por doping, sendo que todos serão submetidos a rigorosos controlos antidoping antes do evento, realizados pela AMA.

A equipa russa continha 387 desportistas, mas foi encurtada a semana passada após a interdição da equipa de atletismo, excetuando a saltadora em comprimento Daria Klíshina, que há três anos treina nos Estados Unidos.

Entretanto, esta semana já foi encurtada, para já, em 21 elementos.

Lusa

  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.