sicnot

Perfil

Rio 2016

Aumentam para 21 o número de russos excluídos do Rio 2016

A União Internacional de Pentatlo Moderno (UIPM) declarou hoje o impedimento de participação no Rio2016 aos russos Maxim Kustov e Ilia Frolov, tricampeão do Mundo, em virtude dos critérios impostos pelo Comité Olímpico Internacional (COI).

Os dois desportistas integram o relatório McLaren que revela que em 2014 beneficiaram de manipulação de resultados no laboratório de Moscovo, visando dissimular testes positivos por asteroides anabolizantes.

Kustov, que é titular ao contrário de Frolov, suplente, não vai ser substituído por um russo, mas pelo letão Ruslan Nakonechnyi.

Os restantes russos qualificados para o Rio2016, Aleksandr Lesun, atual líder do ranking internacional e quatro vezes campeão do Mundo, Donata Rimshaite e Gulnaz Gubaydurllina continuam elegíveis.

A exclusão destes desportistas aumenta para 21 o número de atletas russos banidos depois da declaração do COI com critérios rigorosos, nomeadamente nunca terem sido alvo de qualquer controlo positivo e de não fazerem parte do relatório McLaren.

Além destes atletas, sete nadadores, cinco canoístas, três remadores, dois halterofilistas, um lutador e um voleibolista foram impedidos de ir ao Rio2016.

O COI atribuiu no domingo às federações internacionais a responsabilidade de decidir se os desportistas russos podem competir no Rio2016.

Os que forem aceites devem cumprir uma serie de critérios, entre os quais nunca terem sido sancionados por doping, sendo que todos serão submetidos a rigorosos controlos antidoping antes do evento, realizados pela AMA.

A equipa russa continha 387 desportistas, mas foi encurtada a semana passada após a interdição da equipa de atletismo, excetuando a saltadora em comprimento Daria Klíshina, que há três anos treina nos Estados Unidos.

Entretanto, esta semana já foi encurtada, para já, em 21 elementos.

Lusa

  • Caixa multibanco assaltada em Portugal a cada dois dias
    2:43

    País

    O semanário Expresso conta que a mulher que morreu vítima de um disparo de agentes da PSP foi atingida pelas costas. O caso está a ser investigado pela PJ, que procura encaixar as peças da noite que acabou com uma morte inocente mas que começou com uma perseguição a um grupo de assaltantes de um multibanco. Assaltos que são cada vez mais comuns e que preocupam o Governo. A cada dois dias, uma caixa é assaltada.

  • Metro de Lisboa vai reduzir consumo de água

    País

    O Metro de Lisboa colocou em prática um programa para reduzir o consumo de água devido à situação de seca em Portugal, respondendo assim ao apelo do Ministério do Ambiente, segundo um comunicado divulgado este sábado.