sicnot

Perfil

Rio 2016

Amnistia protesta com sacos fúnebres em frente ao comité olímpico

A Amnistia Internacional realizou um protesto com 40 sacos fúnebres em frente ao comité organizador dos Jogos Olímpicos Rio 2016, para lembrar as pessoas mortas em ações policiais em maio.

© Ricardo Moraes / Reuters

"Em anos de megaeventos desportivos, há um aumento expressivo do número de pessoas mortas pela Polícia Militar do Rio", alertou a investigadora da Amnistia Internacional para a segurança pública, Renata Neder.

A ativista deu os exemplos da violência registada em 2007, quando a cidade acolheu os Jogos Pan-Americanos, e em 2014, ano do Campeonato do Mundo de futebol.

"Em 2014, o número foi 40% maior em relação a 2013. E agora, com a aproximação dos Jogos Olímpicos, vemos essa tendência aumentar", alertou.

De janeiro a maio deste ano, foram assassinadas por agentes públicos de segurança na cidade 151 pessoas, 40 das quais em maio, o que representa um aumento de 135% em relação ao mesmo mês de 2015.

A organização de defesa de direitos humanos alertou para a tática de "atirar primeiro e perguntar depois", associada ao abuso da força e à impunidade.

A Amnistia protocolou no Comité uma petição, com 120 mil assinaturas de pessoas de 15 países, pedindo à Rio2016 que previna o uso desnecessário da força policial, evite violações de direitos e investigue denúncias de abusos.

Os Jogos Olímpicos têm lugar na cidade carioca de 5 a 21 de agosto.

Lusa

  • Oposição aproveita debate quinzenal para questões sobre a CGD
    2:35

    Caso CGD

    A oposição aproveitou o debate quinzenal para questionar o primeiro-ministro sobre a polémica em torno da Caixa Geral de Depósitos. O CDS exigiu provas de António Costa para afirmar que as contas do banco foram maquilhadas e o PSD perguntou ao primeiro-ministro se não estranha a demissão de António Domingues quando este apresentou a declaração de rendimentos.

  • Turismo da Madeira investe mais de 3 milhões de euros no programa de festas
    2:22

    País

    A Madeira já vive a época de Natal. O turismo da região investiu mais de 3 milhões de euros no programa de festas de Natal e Fim de Ano para atrair os turistas. Os residentes e também turistas aproveitam para desfrutar do ambiente mágico proporcionado pelas tradicionais iluminações à mistura com as decorações e gastronomia típicas da quadra.

  • Familiares de vítimas procuram destroços do MH370
    1:48

    Voo MH370

    Um grupo de familiares das vítimas do avião das linhas aéreas da Malásia, desaparecido em 2014, procuram destroços do aparelho em Madagáscar. As autoridades malaias estudam a posssibilidade de uma nova operação de buscas.