sicnot

Perfil

Rio 2016

Organização do Rio 2016 multada em 87,3 mil € por irregularidades com trabalhadores

O Ministério Público do Trabalho e Emprego do Brasil informou esta quarta-feira que vai multar o Comité Rio2016 em 315 mil reais (87,3 mil euros) devido às condições de trabalho de funcionários em obras na Aldeia Olímpica.

Segundo os fiscais, os empregados estariam a trabalhar sem contrato e, em alguns casos, com carga horária excessiva.

"Estimamos em torno de 630 empregados a trabalhar sem carteira assinada, muitos com regime de trabalho excessivo, de até 23 horas", disse à TV Globo o auditor fiscal Hércules Ramos Terra, lembrando que se o trabalhador sofrer um acidente de trabalho ou falecer, a família não terá garantias.

Por cada trabalhador em situação irregular, a multa é de aproximadamente 500 reais (128,6 euros).

Apesar dos problemas detetados, os trabalhos não serão paralisados, por ter sido considerado que não há grave e iminente risco na situação de trabalho.

O auditor afirmou ainda que o comité organizador será também autuado por embaraço fiscal, por sonegar (ocultar à fiscalização da lei) documentos que comprovem a contratação dos funcionários.

O Comité disse ao portal G1 que "a atuação do Ministério Público sem a análise dos documentos não cumpre um acordo firmado com a Rio2016" e que a documentação será apresentada ainda hoje.

Cerca de 630 trabalhadores foram contratados com caráter de urgência nos últimos dias para resolver problemas detetados na Aldeia Olímpica, como falta de limpeza e entupimento de canos, o que gerou reclamações de várias delegações olímpicas.

Na terça-feira, o Comité dos Jogos do Rio disse que tudo estaria pronto até quinta-feira.

Os Jogos Olímpicos decorrem de 05 a 21 de agosto no Rio de Janeiro.

Lusa

  • Leão de Ouro de Souto de Moura faz "muito bem à alma" dos portugueses
    1:53
  • "Sonho com um futuro melhor", o desejo de um jovem sírio em Portugal
    2:12

    País

    Mais de 50 jovens sírios chegaram esta madrugada a Lisboa, para iniciarem o novo ano letivo, em Portugal. Sonham com um futuro melhor. Sonham com uma educação melhor. Os 54 estudantes vieram ao abrigo do programa lançado pelo antigo Presidente da República, Jorge Sampaio, que nos últimos anos já deu uma nova oportunidade a cerca de 200 alunos.

  • Na linha do triunfo
    16:49
  • Chamas do incêndio no Europa Park na Alemanha atingiram os 15 metros de altura
    0:57