sicnot

Perfil

Rio 2016

Organização do Rio 2016 multada em 87,3 mil € por irregularidades com trabalhadores

O Ministério Público do Trabalho e Emprego do Brasil informou esta quarta-feira que vai multar o Comité Rio2016 em 315 mil reais (87,3 mil euros) devido às condições de trabalho de funcionários em obras na Aldeia Olímpica.

Segundo os fiscais, os empregados estariam a trabalhar sem contrato e, em alguns casos, com carga horária excessiva.

"Estimamos em torno de 630 empregados a trabalhar sem carteira assinada, muitos com regime de trabalho excessivo, de até 23 horas", disse à TV Globo o auditor fiscal Hércules Ramos Terra, lembrando que se o trabalhador sofrer um acidente de trabalho ou falecer, a família não terá garantias.

Por cada trabalhador em situação irregular, a multa é de aproximadamente 500 reais (128,6 euros).

Apesar dos problemas detetados, os trabalhos não serão paralisados, por ter sido considerado que não há grave e iminente risco na situação de trabalho.

O auditor afirmou ainda que o comité organizador será também autuado por embaraço fiscal, por sonegar (ocultar à fiscalização da lei) documentos que comprovem a contratação dos funcionários.

O Comité disse ao portal G1 que "a atuação do Ministério Público sem a análise dos documentos não cumpre um acordo firmado com a Rio2016" e que a documentação será apresentada ainda hoje.

Cerca de 630 trabalhadores foram contratados com caráter de urgência nos últimos dias para resolver problemas detetados na Aldeia Olímpica, como falta de limpeza e entupimento de canos, o que gerou reclamações de várias delegações olímpicas.

Na terça-feira, o Comité dos Jogos do Rio disse que tudo estaria pronto até quinta-feira.

Os Jogos Olímpicos decorrem de 05 a 21 de agosto no Rio de Janeiro.

Lusa

  • "Nobel é um incentivo para toda uma nação"
    1:19

    Mundo

    O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos recebeu ao início da tarde na Noruega o prémio pelo trabalho que desenvolveu junto das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia, FARC. As cerimónias são este sábado e marcadas pela ausência do Nobel da Literatura, Bob Dylan.

  • Os negócios menos claros do filho de Pinto da Costa
    1:55

    Football Leaks

    Com o escândalo dos agentes de futebol a dar que falar, o Expresso revela este sábado os negócios menos claros do filho de Pinto da Costa. O nome da empresa de que é administrador, a Energy Soccer, surge na investigação em transferências de jogadores que envolvem o Futebol Clube do Porto num conflito de interesses.