sicnot

Perfil

Rio 2016

Comité Olímpico cria painel para efetuar avaliação final dos atletas russos

O Comité Olímpico Internacional (COI) delegou este sábado a três membros da sua comissão executiva a seleção final dos atletas russos que serão admitidos nos Jogos Olímpicos Rio2016, revelou um porta-voz do COI:

"A comissão executiva do COI decidiu delegar a um grupo de três dos seus membros a decisão final em relação aos atletas russos", anunciou Mark Adams, porta-voz do COI, acrescentando que a lista dos desportistas russos admitidos deverá ser revelada "antes do início dos Jogos, antes de sexta-feira".

O grupo será composto pelo turco Ugur Erdener, presidente da Federação Internacional de Tiro com Arco e médico de profissão, pela alemã Claudia Bokel, antiga praticante de esgrima, e pelo espanhol Juan-Antonio Samaranch, filho do antigo presidente do COI, com o mesmo nome.

"Este painel vai analisar cada atleta individualmente para verificar se (a sua participação) está conforme para o COI", adiantou Mark Adams.

A lista de atletas admitidos aos Jogos submetida por cada federação internacional "vai ser estudada por um juiz do Tribunal Arbitral do Desporto, para o painel então aceitar ou rejeitar depois essas propostas", revelou ainda Adams.

"Estamos com um calendário muito apertado. Este trabalho tem que ser concluído antes da abertura dos Jogos (05 de agosto)", precisou.

A decisão surgiu após uma reunião da comissão executiva do COI, estando prevista uma conferência de imprensa do presidente do COI, Thomas Bach, após o seu final.

A questão da participação dos atletas russos constitui a prioridade principal do COI para estes Jogos, tendo o organismo fixado critérios precisos para a participação dos mesmos após a publicação do Relatório McLaren, que dava conta de um sistema de doping implementado na Rússia.

De momento, a delegação russa, inialmente prevista ser de 387 atletas, reduziu-se substancialmente, tendo o ministro dos Desportos russo, Vitaly Mutko, revelado na manhã de sábado que o país deverá participar em 29 das 34 disciplinas previstas inicialmente, com 266 pessoas.

Lusa

  • As zonas de guerra que o fogo deixou
    3:13

    País

    A chuva finalmente ajudou na luta contra as chamas e o que fica agora é um cenário de devastação no norte e centro do país. Morreram 37 pessoas, arderam centenas de casas e empresas e há críticas severas à falta de meios.

  • O mapa das vítimas dos incêndios
    1:19

    País

    Aumentou para 37 o número de mortes na sequência dos fogos que assolaram a zona Centro do país desde o fim de semana. Feridos são pelo menos 71. Atualizamos aqui o mapa, segundo o último balanço da Proteção Civil.

  • Visto do céu, Portugal é um país que se vestiu de negro
    3:28
  • "Temos que cuidar dos feridos, temos que recuperar os territórios"
    1:02

    País

    O primeiro-ministro disse hoje que, depois das chamas apagadas, agora é o tempo de passar das palavras aos atos, de decidir e executar. Após uma visita a feridos dos incêndios, em Coimbra, António Costa confirmou que o Conselho de Ministros do próximo sábado vai transformar em medidas as recomendações feitas pela comissão técnica independente.

  • Homem morreu ao tentar salvar animais das chamas
    2:30
  • "Estou a ficar sem água, vai ser um trabalho inglório"
    1:06