sicnot

Perfil

Rio 2016

Atletas portugueses confiantes numa boa prestação nos Jogos

​Mais um grupo da comitiva olímpica portuguesa, composto por atletas, presidente do Comité Olímpico de Portugal (COP) e chefe de missão, partiu hoje para o Rio de Janeiro, com o objetivo de lutar por medalhas nos Jogos Rio2016.

© Pilar Olivares / Reuters

Numa comitiva composta por todos os atletas de judo, ténis de mesa e tiro, foram vários os que falaram aos jornalistas no Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, entre os quais Telma Monteiro, judoca portuguesa que prometeu que vai deixar o seu melhor em cima do tatami.

"A minha cabeça é sempre o pódio, sei que posso conseguir isso [medalhas] num bom dia, mas não sou a única que tem essas capacidades. Já percebi que não adianta ser favorita e merecer nenhum resultado. O mais importante já foi feito, agora, no dia da competição, é deixar o meu melhor em cima do tapete e perceber que é combate a combate que as coisas podem acontecer", afirmou a judoca.

Telma Monteiro não quis comentar os problemas logísticos e de organização que se vivem no Rio de Janeiro, mostrando-se totalmente focada na competição.

"Estou confiante que tudo se possa resolver e o mais importante é haver um tapete, adversárias e um pódio, tudo o resto, os atletas já estão treinados para se abstrair", vincou.

Já o mesa-tenista Marcos Freitas não quis falar em medalhas, mas mostrou-se confiante numa boa prestação lusa.

"O ténis de mesa é uma potência mundial, as expetativas são altas, é difícil falar em lugares, posições ou medalhas, porque ainda não sabemos os adversários. O objetivo é entrar bem na prova e ganhar ronda a ronda. Não vou falar em medalhas, o importante é começar bem e o objetivo é estar concentrado", vincou.

Quanto ao presidente do COP, José Manuel Constantino, apontou algumas modalidades onde se podem conquistar medalhas.

"Há cinco ou seis modalidades [onde se podem alcançar medalhas]. A canoagem, o atletismo, futebol, taekwondo, o judo e, provavelmente, estou a esquecer-me de algumas. Creio que nestas modalidades há posições obtidas e a minha expetativa é que este momento inspirador do desporto português nos últimos tempos se possa vir a confirmar no Rio e que consigamos ter bons resultados", referiu.

Já o chefe de missão, José Garcia, comentou as dificuldades no Rio de Janeiro, que serão ultrapassadas "dia a dia".

"Esperamos que estes atletas, habituados a conquistar resultados de excelência a nível mundial, campeonatos do mundo e europa, consigam fazer o melhor resultado de sempre e façam aquilo que nós ambicionámos. Preocupámo-nos com o dia a dia. A baía do Guanabara não está como gostaríamos, existem outras dificuldades, extensíveis a todas as delegações", disse.

Lusa

  • "O que mais tem havido nesta altura são respostas precipitadas"
    7:21

    Opinião

    Foi um "debate contigo" o de hoje, no Parlamento, sobretudo no frente-a-frente entre António Costa e Passos Coelho, na opinião de Bernardo Ferrão. O subdiretor de informação da SIC sublinha uma declaração "mortal" do primeiro-ministro, quando este disse que "ninguém quer respostas precipitadas". Por outro lado, a comissão técnica independente pedida pelo PSD pode virar-se contra o próprio partido.

    Bernardo Ferrão

  • Fuzileiros continuam no terreno a ajudar população
    3:03
  • Cozido ou empanadas chilenas para o jantar?
    5:20

    Taça das Confederações

    Portugal e Chile defrontam-se esta quarta-feira em jogo das meias-finais da Taça das Confederações. O jornalista Gonçalo Azevedo Ferreira fala sobre as previsões da imprensa chilena para o encontro, revela alguns dados sobre as presenças de Portugal e Chile em grandes competições e mostra, através das redes sociais, o lado mais descontraído da antevisão deste duelo.

  • Portugal vai pagar 3.500 milhões ao FMI até agosto
    1:18

    Economia

    Portugal vai pagar, até agosto, 3.500 milhões de euros ao Fundo Monetário Internacional. Mil milhões seguem já na sexta-feira. A antecipação do pagamento foi esta quarta-feira formalmente autorizada pelos parceiros e credores europeus.

  • Trump volta a criticar as chamadas "fake news"

    Mundo

    O Presidente norte-americano voltou a criticar aquilo a que chama de "fake news", em português "notícias falsas". Através da rede social twitter, Donald Trump diz que o jornal New York Times "nem sequer liga para verificar os factos e que, por isso, dá notícias falsas".

  • Família Obama de férias na Indonésia

    Mundo

    Das águas claras de Bali aos encantos dos templos de Java, o antigo Presidente norte-americano Barack Obama levou a esposa e as filhas de férias numa aventura de (re)descobertas por um país onde Obama viveu durante quatro anos da sua infância.

    SIC

  • NotPetya: Lourenço Medeiros explica o novo ciberataque global
    2:44
  • Desacatos no aeroporto de Faro deixam turistas britânicos em terra
    1:46

    País

    Cinco pessoas, que integravam o grupo de turistas britânicos que nos últimos dias causou desacatos em Albufeira, foram ontem impedidas de regressar a Inglaterra. Agressões no aeroporto e desacatos à entrada do avião levaram os comandantes de dois voos a recusar levar aqueles passageiros.