sicnot

Perfil

Rio 2016

Mais 3503 polícias nas ruas para reforçar segurança do Rio 2016

A Câmara Municipal do Rio de Janeiro anunciou esta segunda-feira que acrescentará 3.503 polícias ao contingente inicialmente previsto para garantir a segurança dos Jogos Olímpicos, que era de 10.414 agentes, o que representa um aumento de 33%.

A polícia militar suspendeu as férias, as licenças especiais e colocará nas ruas agentes que normalmente se dedicam a tarefas burocráticas, segundo informou o comandante geral daquela força, o coronel Edison Duarte, em conferência de imprensa.

Do novo contingente, 634 agentes reforçarão as esquadras que têm a tarefa de patrulhar as favelas que foram declaradas pacificadas, depois de terem sido expulsos das mesmas os grupos de narcotraficantes que as dominavam.

Com o reforço do número de polícias, a segurança dos Jogos Olímpicos Rio2016 implica a mobilização de 55.000 efetivos de diferentes corpos de segurança, incluindo 22.000 militares.

No entanto, apesar da 'militarização' do Rio de Janeiro, no passado fim de semana registaram-se assaltos a condutores de automóveis no túnel de Rebouças, uma das principais vias da 'cidade maravilhosa'.

Os Jogos Olímpicos Rio2016 realizam-se entre 05 e 21 de agosto.

Lusa

  • Manuel Valls diz que Trump fez declaração de guerra à Europa

    Mundo

    O antigo primeiro-ministro francês Manuel Valls, aspirante a candidato socialista às presidenciais deste ano, considerou esta segunda-feira como uma "declaração de guerra" as afirmações do futuro Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, sobre a União Europeia.

  • Morreu o último homem que pisou a Lua

    Mundo

    O astronauta norte-americano Eugene Cernan, o último homem a pisar a Lua, morreu esta segunda-feira aos 82 anos, informou a agência espacial norte-americana, NASA.

  • Novo motim em prisão brasileira do Rio Grande do Norte

    Mundo

    Um motim ocorreu esta segunda-feira de madrugada numa prisão do estado brasileiro de Rio Grande do Norte, sem fazer feridos ou mortos, depois de uma rebelião numa outra prisão do mesmo estado ter feito 26 mortos no fim de semana.

  • Cheias e derrocadas destroem várias casas no Peru
    0:42

    Mundo

    Um deslizamento de terras seguido de uma inundação destruiu várias casas no Peru. As imagens mostram o momento em que o deslizamento acontece e o caos que se gerou. O trânsito ficou cortado e as inundações que se seguiram obrigaram várias pessoas a abandonar as suas habitações.